Incrível!ControversoFamosos

Publicado 2016-05-18
151 Comentário

Chaves: As trevas por trás da história

Quando se fala sobre a série mexicana "Chaves", estamos falando sobre a série mais popular da América Latina.
É bem possível que todas as pessoas da América Latina, independente de que país latino sejam, já tenham assistido ou ouvido falar desta série humorística.
Seu último episódio foi ao ar em 1992 depois de 23 anos de transmissão, mas em alguns países latinos ainda continuam exibindo a série com a mesma popularidade de antigamente, causando risadas entre crianças e adultos. Isso se deve à magia do humor da série e ao talento de seus atores que, embora o nome da série mencione apenas o “protagonista principal”, na verdade, não havia nenhum personagem que fosse mais importante que outro, eles se complementavam. Por exemplo, as lutas intermináveis entre a Dona Florinda e o Seu Madruga, as fugas do Senhor Barriga, ou o Chaves e a Chiquinha fazendo suas travessuras são cenas inesqueciveís.

Quem assistiu à serie lembra certamente com um sorriso o episódio em que o Seu Madruga substituiu o Professor Girafales nas aulas, ou quando toda a vila visitou o Havaí. Foram simplesmente momentos marcantes para todos os latinos.

Mas, apesar de seu charme e inocência, alguns dizem que essa série esconde uma realidade carregada de trevas e de mensagens subliminares que a gente vai explicar e analisar, para revelar essa possível teoria sobre a verdadeira intenção do programa.

Roberto Gomez Bolaño

Este ator, roteirista e diretor mexicano conhecido pelo apelido de "Chespirito" ou "o pequeno Shakespeare" do México, foi o criador da série de maior sucesso de todos os tempos da América Latina. De acordo com algumas fontes, ele aproveitou dessa oportunidade para encher a série com mensagens e sinais a serem decodificados para revelar seu verdadeiro sentido e moralidade. O primeiro sinal e o mais importante é o título.
Inicialmente, a série se chamava "Chaves" (El Chavo del 8), ninguém sabia o verdadeiro nome do personagem principal, e como nunca ninguém o mencionou, ele era apenas conhecido ou identificado como "Chaves" em português e "el Chavo" em espanhol, que é uma adaptação da palavra chavez que significa "maldito".

Na Espanha, chavales significa "crianças" e o México fez essa adaptação, mas o sentido original vem de "criança que faz o mal."

Portanto tendo em conta essa teoria, a série foi produzida com uma intenção maliciosa.

Saiba mais nas próximas páginas!

"Chaves"

É muito comum perguntar às pessoas onde vivia o Chaves e elas responderem que ele vivia num barril. Na verdade, ele morava na casa número 8 (de fato, isso foi dito em um episódio). Inicialmente, ele era conhecido como um órfão sem-teto, mas depois foi acolhido e recebido por uma mulher que nunca apareceu na série e talvez nunca tenha existido, tendo sido apenas a imaginação ou uma mentira da personagem principal.

Um ponto que é preciso ter em mente é que o número escolhido, 8, está intimamente ligado à morte que é infinita e o número "8" colocado na horizontal se transforma no símbolo do infinito.

A vila do Chaves

O lugar principal onde se desenrola praticamente todo a história é considerado um pedaço do inferno, uma vez que dentro destas "quatro paredes", homens e mulheres são forçados a suportarem uns aos outros ao longo da sua vida, apesar de todas as acusações e violência.

O ciclo repetitivo de violência no bairro

Tudo começa com a Chiquinha perseguindo o Quico. Quico, por sua vez, reclama com sua mãe (Dona Florinda) que acaba por ficar furiosa e descarregar a sua frustração no Seu Madruga, que também perde a paciência e acaba batendo no Chaves (é preciso ter em conta que ele é uma criança, imagine só bater numa criança e em plena televisão). Como se isso não bastasse, o Chaves também termina falando mal do Seu Barriga.

O cenário

O lugar onde a históra se passa é um lugar sombrio cheio de cinzas que transmite uma mensagem de desespero e opressão.
O cenário é um labirinto sem centro, sem começo nem fim. Fora do bairro, há uma rua estreita que vai dar em um parque, um restaurante e uma pequena sala de aula.
Os outros cenários, como em Acapulco, são uma exceção. O universo de personagens se resume a este espaço claustrofóbico, onde um ambiente influencia o aspecto do próximo, e também dessa maneira, podemos definir a presença do infinito, que é uma característica da morte.

Embora essa teoria tenha o seu toque de loucura, é interessante. Uma das principais características da personagem Chaves é que está sempre com fome. De acordo com analistas religiosos, ele comete o pecado da gula. Sua fraqueza com "sanduíche de presunto" denota um desprezo pelas leis de Deus, mencionadas no Antigo Testamento, onde se proíbe o consumo de carne de porco, pois é um animal imundo.

Outra teoria, de acordo com esses analistas, é que o personagem é mostrado como um rebelde e inimigo de qualquer autoridade moral, pois muitas vezes ele chama o professor Girafales de "Professor Salsicha", outra referência à carne de porco.

O enigmático Seu Madruga

Outro que também comete um grave pecado capital é o Seu Madruga, que se esforça para não fazer nada ou para não ir ao trabalho. Se trata de um exemplo claro de "preguiça", além de ter uma má conduta, pois sempre tenta evitar pagar o aluguel.
Nunca iremos esquecer esse epsiódio onde a Chiquinha o acorda e ele responde: "Mas por que raios você está me acordando às 11 da manhã?"

Quico - o egoísta e invejoso

Outra figura emblemática de grande peso na série, o Quico se caracteriza por ser uma criança que tem boa vida e um monte de brinquedos.
Mas há outra coisa que distingue ele como personagem: o seu pecado capital de ter uma inveja constante e de sempre querer ser melhor do que os outros, independentemente do preço a pagar. Uma das características dele é ver os outros sofrerem. Um exemplo claro é quando o Quico saboreia guloseimas deliciosas na frente do Chaves, mesmo sabendo que ele está morrendo de fome, mas ainda assim apreciando a sua reação de sofrimento ao vê-lo comer.

Chiquinha

Esta personagem é notável pelo mal, pela intolerância e pela astúcia em criar situações problemáticas.
Todos nós que assistíamos à série sentimos desprezo por ela, pois era uma menina tão estranha e malvada, já que ela sempre queria o melhor para si mesma, queria tirar proveito em todas as situações, sem nem pensar nos outros.

A Dona Florinda, o Professor Girafales e o adultério

Esses personagens não têm escrúpulos ao mostrar o seu relacionamento aberto. São mestres da arte da luxúria, e foram finalmente condenados à abstinência sexual para toda a eternidade. A Dona Florinda é impotente mas também fria e insensível, cheia de desejos ardentes, mas seu corpo não lhe permite. Eles tomam café demais, que lhes dá propriedades estimulantes e alimenta o fogo do que não podem consumar.

O Professor Girafales fuma na sala de aula, não porque a série "Chaves" foi gravada antes de isso ser socialmente inaceitável, mas por causa da tradição de alguém fumar depois de uma relação sexual, fazendo um anel de fumaça no ar e perguntando "foi bom pra você?". O sentido de deboche nestes dois personagens chega por vezes a níveis inacreditáveis.

Dona Clotilde e sua vaidade

Mais uma vez, um outro pecado capital está presente numa das personagens: a vaidade. No caso desta personagem, é possível ver outros sinais mais explícitos, uma vez que a Dona Clotilde tinha um cachorrinho cujo nome era "Satanás". Isso pode significar que existiam vários demônios vagando pela vizinhança. É um demônio polimorfo o que significa que, por vezes, Satanás era um gato ou um cachorro.

Além disso, é preciso esclarecer que Lúcifer, também chamado de Satanás, gera a sensação de "vaidade", Asmodeus gera "luxúria", Belzebu gera "gula", Mamon gera "ganância", Belfegor gera "preguiça", Azazel gera "raiva" e Leviatã gera "inveja". Isso significa claramente que todos estes pecados promovem a desordem, a dor e a tentação entre as personagens desta série de sucesso.

Um ponto a salientar é que o cão Satanás promove o boato de que a Dona Clotilde é uma bruxa. Parece óbvio que a bela garota Paty e sua tia Glória são Belzebu e Belfegor transformados em armadilhas de atração, ou seja, demônios femininos tentando seduzir o Chaves e o Seu Madruga.
O cara simpático que visita o bairro é claramente Asmodeus transformado num demônio do sexo masculino, com a tarefa de quebrar o vínculo entre Dona Florinda e o Professor Girafales.
Godinez é o Leviatã despertando a inveja em Quico, usando os seus conhecimentos e acertando todas as respostas na sala de aula.
Os outros personagens são demônios de pouca relevância, a fim de criar um reino ilusório de normalidade.

Independentemente dessas teorias serem corretas ou não, o Chaves e todos os outros personagens da série continuarão a viver no coração de cada latino, juntamente com todas as piadas, dramas e travessuras.

Os episódios onde eles formam uma banda de música com Chaves tocando uma matraca gigante, ou quando Seu Madruga está dando aulas, ou até mesmo aquele episódio que partiu nossos corações ao ver o Chaves ser acusado de "ladrão", serão momentos que nunca iremos esquecer e que nos fazem rir (ou chorar), mesmo depois de termos visto centenas de vezes.

O Chaves não é apenas mexicano. Ele representa toda a América Latina. Por isso, decidimos escrever este artigo para vocês poderem discutir e analisar o verdadeiro significado da série.

Fonte: YouTube

188
9 famosos com segredos muito estranhos sobre seu passado...
9 famosos com segredos muito estranhos sobre seu passado...
Normalmente costumamos esquecer que nossos ídolos, as celebridades mais populares da sociedade, também são seres humanos como nós. E como pessoas, também têm problemas e precisam de certa privacidade, que quase nunca é respeitada. Há poucos dias,...
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Eu
Eu 17/08/16 12:06
Vai dar uma tonelada de cú
PAKABÁ
PAKABÁ 02/08/16 15:59
Tem gente que vê demônio em tudo... No refrigerante, em desenhos e séries de tv, em livros, na vida dos outros... mas não vê dentro da igreja com esses pastores pregadores da soberba e da vida cheia de dinheiro. Acabam esquecendo da verdadeira palavra de SALVAÇÃO!
flavio
flavio 28/07/16 19:50
entendi porque odiava a serie sem motivo
marcos
marcos 28/07/16 14:26
babaquice.....na época não existia essas frescuras que tem hoje de criança não ser castigada por estar errada e coisa e tal eu quando criança vivi em um lugar muito parecido e a seria me trás lembranças muito boas apesar da dificuldade da época era muito bom
Jonathas
Jonathas 24/07/16 23:03
Conteúdo ridí**** e sem noção, perdi meu tempo lendo esse lixo...
bruno
bruno 24/07/16 17:31
kkkkkkkkkk o cara que escreveu isso é um IMBECIL
joberth
joberth 08/07/16 02:38
Cara a vila visitou Acapulco,que fica no próprio México,essa visita ao Havaí eu ainda não assisti kkkkkk já começou mal o negócio.
joel luis
joel luis 25/06/16 15:30
Meu Deus, que macabro ... a mente de quem escreveu tudo isso!!!!
Willian Kosuge
Willian Kosuge 22/06/16 06:36
Deve se um religioso satânico q crio isso >=(
Wanizza Fernanda de Oliveira
Wanizza Fernanda de Oliveira 21/06/16 13:56
o povo ve maldade em tudo,quanta negatividade
Ana Paula Angelina
Ana Paula Angelina 19/06/16 23:38
Quem escreveu tanta "eme" assim? Apaga isso! Ainda da tempo. Feio demais! Nada disso é verdade!
Ana Paula Angelina
Ana Paula Angelina 19/06/16 23:33
Nunca nunca nunca, li tanta baboseira junto! Ridícula essas invenções!
Letícia
Letícia 19/06/16 00:35
E o ponto de não precisar ser rico pra ser feliz ? O chaves tem uma história mto legal, mostra o pai (seu madruga) que cuida sozinho da filha, da mae q se apaixona pelo professor...
18/06/16 21:50
Eu só li até o final, pra ver até onde ia tanta babaquice! Tu precisa se tratar.
Cristiani
Cristiani 16/06/16 15:13
Mas quanta maldade tem o analista desta série!! Quanta fertilidade para conseguir ver apenas o mal nesta série. Quanta inveja, arde no coração esta pessoa fraca, que assistiu a série, apenas com o intuito de espalhar a mediocridade. Quanta intolerância ao sucesso alheio, à alegria alheia... vá se tratar sujeito doente!!
Nicolino L. Gula
Nicolino L. Gula 06/06/16 06:19
Cara tem hipócritas em todas as religiões, ninguém descreve católicos no maldito Facebook Fala verdade, o pior hipócrita se esconde dentro de cada um
Antonia Tavares
Antonia Tavares 04/06/16 06:15
Cara a maconha que tu fumou tava estragada kkkkk
Dóriam Terpsícore
Dóriam Terpsícore 28/05/16 06:05
Jefferson Siqueira Jessianne Eyla e D'vera Conf Bolos
Jadna Stecanela
Jadna Stecanela 25/05/16 06:02
Amigo! Sou cristã e não digo que pessoas vão para o inferno... um verdadeiro cristão sabe que não deve julgar as outras pessoas pois isso cabe somente a Deus! Nosso dever é somente amar e respeitar os outros! Os "santarrões" que se acham no direito de julgar alguém, mais tarde esses terão que prestar conta pra Deus.
Edinho Ferreira
Edinho Ferreira 25/05/16 06:02
Ora vão pra **** que pariu!