Incrível!

Publicado 2016-11-06
2229 Comentário

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real

Abril de 2012 marcou o 100º aniversário da primeira e última viagem do Titanic. É incrível a quantidade de informações interessantes que existem a respeito desse famoso navio que ainda permanece nos dias de hoje. O nome de Beatrice Wood, que talvez não lhe diga nada, foi a pessoa em quem o diretor James Cameron utilizou baseou-se para compor a personagem de Rose Dewitt Bukater Calvert. Se você pesquisar um pouco sobre esta mulher, você vai descobrir que ela foi realmente uma pessoa excepcional.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 1

Ao longo deste artigo, vamos tentar resumir da melhor forma possível a vida dela, que foi cheia de acontecimentos, apesar de bastante difícil, já que ela viveu nada menos do que 105 anos. Quando lhe perguntaram qual era seu segredo para tal longevidade, ela respondeu: "Livros de arte, chocolate e homens jovens". Quer saber mais? Bem, se você é apaixonado pelo navio mais famoso de todos os tempos, continue lendo!

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Cientistas descobriram como o Triângulo das Bermudas realmente “engoliu” aviões e embarcações sem deixar vestígios por centenas de anos. Quantas histórias e teorias da conspiração você já ouviu sobre esse lugar? Imaginamos que várias! Neste vídeo, desvendamos qual é a verdade sobre essa famosa área do Oceano Atlântico.

Spoiler: Não é um campo magnético.
Spoiler 2: Também não são extraterrestres.

Beatrice Madeira nasceu na cidade de San Francisco, na Califórnia, em 1893, de uma família rica e de consciência social. Aos 5 anos, sua família mudou-se para Nova York. Sua mãe imediatamente começou a preparar Beatrice para sua eventual festa de "debutante". Ela mandou-a para Paris, por 1 ano, para viver em um convento. Ela foi matriculada no último ano da escola e passava suas férias na Europa, onde visitava galerias de arte, museus e teatros.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 2

Em 1912, quando ela era iria debutar na sociedade aristocrática, em sua maioridade (no ano do naufrágio do Titanic, sem Beatrice à bordo), ela cancelou todos os planos e, desafiadoramente, disse a sua mãe que queria ser pintora. Como você pode imaginar, sua mãe fez todo o possível para fazer as coisas no estilo da alta classe. Ela enviou Beatrice para a França, com um acompanhante para que ela estudasse pintura.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 3

Beatrice não ficou muito impressionada com a escola e mudou-se para Giverny, cidade natal de Monet, residência de muitos artistas aspirantes. Lá, ela desentendeu-se com seu acompanhante e mudou-se para um sótão. Sua mãe, ao saber disso, foi para Giverny para ver como ela estava. Ela descobriu que as condições daquele sótão estavam muito aquém de seu agrado e levou Beatrice, rapidamente, de volta a Paris. Uma vez lá, ela mudou seu enfoque para o teatro, onde iniciou aulas particulares, porém, com o início da Primeira Guerra Mundial, seus pais quiseram trazê-la de volta para Nova York.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 4

Sua mãe fez todo o possível para trazer Beatrice de volta à Nova York, mas ela uniu-se aos franceses, no Repertório do Teatro Nacional. Ela representou mais de 60 papéis sob o nome artístico "Senhorita Patricia". Lá, ela se encontrava com um francês solitário que estava no hospital. Alguém havia sugerido a ela que fosse visitá-lo, já que ela falava francês. Em sua segunda visita, ela foi apresentada a um amigo do homem, Marcel Duchamp. Este homem é muito famoso por seu quadro "Nu descendo uma escada".

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 5

Beatrice e Duchamp se deram bem e este a apresentou a Walter e Louise Arnsberg, que realizavam as peças artísticas de sua casa contemporânea. Beatrice foi exposta ao movimento "dada", que é melhor descrito como um movimento anti-artístico. Ela também conheceu o escritor Henri-Pierre Roché, que se tornou seu primeiro interesse amoroso. Eles três pareciam viver uma espécie de triângulo amoroso que acredita-se ser a inspiração para o livro de Roché, “Jules et Jim”. Ele foi o primeiro homem a partir seu coração.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 6

Em 1918, Beatrice mudou-se para Montreal. Claro, sua mãe a rastreou com um detetive particular. Seu bom amigo Paul, que era encarregado do teatro, convenceu-a de que a única maneira dela livrar-se de sua mãe seria casando com ele. E assim ela fez. Foi um casamento de conveniência, especialmente para Paul, que a usava para manter seus hábitos de jogo. Os pais de Beatrice se encarregaram que o casamento fosse desfeito anos mais tarde. De volta a Nova York, Beatrice apaixonou-se pelo ator e diretor britânico, Reginald Pole, mas ele também partiu seu coração. Beatrice decidiu mudar-se para Los Angeles, para ficar perto do Arnsberg.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 7

Em uma de suas viagens, Beatrice inscreveu-se em um curso de cerâmica, na Hollywood High School, em 1933. Ela logo descobriu que não era tão fácil como parecia, mas a química esmalte a intrigava e ela treinava criando vasos. Com o tempo, ela começou a vender algumas peças para se sustentar. Mais tarde, ela estudou com artistas de cerâmica, tais como, Glen Lukens, Gertrud e Otto Natzler. Em 1947, Beatrice decidiu construir uma casa em Ojai, Califórnia. Ela participou de exposições no Museu do condado de Los Angeles e de Nova York. Lojas de departamento como Neiman Marcus, Guanacos e Marshall Fields lhe faziam inúmeros pedidos.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 8

Sua casa ficava do outro lado da rua do orador e pensador Krishnamurti. Ela era fã de sua filosofia e até mesmo viajou para a Europa para ouvi-lo falar. De acordo com sua biografia, sua vida sempre se entrelaçou com a sabedoria do Oriente, o pensamento positivo, uma forte ética de trabalho, um senso de humor dadaísta e uma visão romântica da vida. Em 1974, ele se mudou para outra casa, em um terreno de propriedade da Fundação Happy Valley.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 9

No final dos anos 80, ela publicou seu primeiro livro, “O Anjo que Vestia Meias Pretas”. Alguns anos mais tarde, ela publicou sua autobiografia, “I Schock Myself”. Ela também escreveu “Pinching Spaniards” e “A 33ª Esposa de um Marajá: Uma História de Amor na Índia”. Ela escreveu também alguns livros sob o pseudônimo de Condessa Lola Screwvinsky. Quando James Cameron estava criando sua personagem para o filme, ele tinha em mente uma batalhadora, com uma mãe dominadora. A esposa de Bill Paxton estava lendo a biografia de Beatrice Wood e, quando Cameron posteriormente a leu, ele teve a visão real perfeita da personagem que ele queria.

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 10

James Cameron convidou Beatrice para a estreia do filme Titanic, mas ela recusou-se devido à sua saúde. Naquela época, ela já tinha 104 anos, por isso, Cameron e Gloria Stuart (que interpreta Rose mais velha) jantaram em sua casa e deram a ela um vídeo do filme. Ela não quis vê-lo, à princípio, já que sabia que seria um filme triste, dizendo que era velha demais para ficar triste. Ele morreu poucos dias depois, com a idade de 105 anos. A atriz Gloria Stuart comemorou seu 100º aniversário no dia 4 de Julho de 2010. Parecia-se muito com Beatrice Wood. Infelizmente, ela morreu no domingo 26 de setembro de 2010.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!

Fonte: reelrundown.com

Quem foi a verdadeira Rose Calvert: a passageira que inspirou o filme Titanic. Aqui está a história real 11

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Um evento de de paz, música e rock’n’roll? O Festival de Woodstock ficou conhecido por reunir meio milhão de jovens sem briga, com muito amor e, claro, pelo rótulo de “tudo liberado”. No entanto, poucos sabem que foi um evento de muita lama, gente se drogando sem querer, psicodelia, globos oculares queimados e banheiros transbordantes. Confira nosso Raio-X desses 3 dias de 1969 que ficaram marcados na história:

7
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Assim era na juventude a atriz que encarnou a “Rose Idosa” em Titanic
Diane De Lima Martins
Diane De Lima Martins 25/01/17 11:53
Daniel Augusto Martins
Samira Souza
Samira Souza 25/01/17 11:53
Gostei. Será que essas fotos que aparecem dela mais nova é dela mesmo ou da Kate?
Rogéria Do Vale
Rogéria Do Vale 25/01/17 11:53
é dela mesmo, a kate se parecia com ela!
Marvin Machado
Marvin Machado 25/01/17 11:53
Congelado igual o mundial do Palmeiras.
Kenaua Salvatore
Kenaua Salvatore 25/01/17 11:53
Só n leio pq quero continuar iludida com a história do filme
Marvin Machado
Marvin Machado 25/01/17 11:53
Tragam um mito pra esse oscar
Patrícia Silva Dos Santos
Patrícia Silva Dos Santos 24/01/17 20:20
Entao ja sabemos q esse tal de paul era um guampudo kkkkkk E a rose uma patricinha rebelde da epoca
Rayan Cordeiro
Rayan Cordeiro 24/01/17 20:20
Mas essa história é ficcional
Cleiton Daltro
Cleiton Daltro 24/01/17 20:20
O diretor confirmou que Jack e Rose nunca existiu..
Rogelma Mello
Rogelma Mello 24/01/17 20:20
Nao vi nemhuma historia de amor nao nada demais
Rita de Cassia
Rita de Cassia 24/01/17 20:20
Nunca gostei deste filme Titanic
Flavia Camargo
Flavia Camargo 24/01/17 20:20
Sofia Xavier Olha só que interessante!!!
Carol Pacheco
Carol Pacheco 24/01/17 20:20
Odeio esse negócio de páginas, fala aqui logo caralho
Mulls Greenberg
Mulls Greenberg 24/01/17 20:20
Ta mas pq tem q ficar passando as páginas? Q chato
Marianni Valle
Marianni Valle 24/01/17 20:20
Carol Cavalcanti olhaa lembrei daquela conversa do Titanic
Ivânia S Moraes
Ivânia S Moraes 24/01/17 20:20
Muito interessante a biografia dela! Realmente, não tem nada a ver com a Rose do Titanic.
Amanda Panucci
Amanda Panucci 24/01/17 20:20
Se eu pelo menos conseguisse ler o final... Toda ver q abro o arquivo passo 2, 3 paginas ele simplesmente sai.... Alguem poderia postar no meu comentario o final da historia dela pois nao consegui ler
Jean Carlos Scuissiato
Jean Carlos Scuissiato 24/01/17 20:20
Foi o Titanic que afundou vai aprender a dustinguir od dois navios ao inves de acreditar em uma teoria mentirosa sem nexo
Rogério Magalhaes
Rogério Magalhaes 24/01/17 20:20
Ta serto... ninguém nunca deu o golpe no seguro.....
Melissa
Melissa 24/01/17 20:20
Olha esse comentário Larissa Batista