Incrível!

Publicado 2017-07-09
0 Comentário

Jovem de 18 anos postou vídeo no Instagram pouco antes de sua morte na Times Square

Uma turista nativa de Michigan, nos Estados Unidos, com apenas 18 anos, estava visitando Nova York com sua família foi duramente atingida por um carro descontrolado no famoso cruzamento da Times Square, que acabou atropelando muitas pessoas. Alyssa Elsman, foi identificada pelo jornal New York Post como a única vítima morta no caótico acidente que deixou muitos outros pedestres feridos. Sua irmã de 13 anos também ficou entre os feridos. O motorista do carro, Richard Rojas, de 26 anos, morador do bairro do Bronx, fugiu do carro depois de atravessar as calçadas entre a Rua West 42 e a West 45, próximo à Sétima Avenida. Ele acabou sendo preso perto do local do acidente.

Uma vaquinha da GoFundMe foi realizada desde o dia do acidente para levantar algum dinheiro para que a família de Alyssa pudesse pagar as suas despesas de funeral e as despesas médicas da outra filha. O mais triste é que o acidente ocorreu apenas alguns dias antes de um ataque terrorista ter ocorrido em outra parte do mundo, especificamente em Manchester, quando um indivíduo detonou um explosivo no final do show da cantora Ariana Grande.

Não perca todos os detalhes na próxima página.

1. Alyssa Elsman postou um vídeo em seu Instagram pouco antes de ser fatalmente atropelada

Alyssa Elsman, uma menina de Michigan de 18 anos, foi atropelada e morta entre as ruas 42 e 43, de acordo com o jornal New York Post. Alyssa que estava visitando Nova York com sua família, foi declarado morta na cena do crime. De acordo com outros meios de comunicação, Richard Rojas dirigia o seu Honda Accord marrom ao longo Sétima Avenida, pouco antes do meio-dia, atingindo vários pedestres, incluindo Alyssa. "Parecia que ele estava tentando atropelá-los", disse Annie Donahey, 24. "Ele não parecida estar tentando voltar para a rua."

Elsman tinha acabado de postar um pequeno vídeo no Instagram, às 11h30, do topo do escada vernelha na Crossroads of the World, como conhecemos o famoso cruzamento da Times Square. Ela foi atropelada e morta por Rojas cerca de 30 minutos mais tarde. A polícia disse que a investigação do acidente está em curso, mas o prefeito Bill de Blasio disse que não acredita que tenha sido um ato de terrorismo. Segundo certas fontes policiais, soube-se que Thomas Elsman, o pai de Alyssa, "foi para a delegacia, onde o suspeito foi detido e ameaçou matá-lo". O pai foi levado para um hospital para se acalmar, informou a imprensa.

Veja o que realmente aconteceu na página seguinte.

2. A irmã está se recuperando de uma cirurgia

A irmã de 13 anos de Alyssa Elsman ficou entre os outros 22 pedestres feridos durante o acidente, segundo o jornal New York Post. A irmã mais nova de Alyssa, Ava, foi transferida para uma unidade pediátrica do Hospital Bellevue. Na sexta-feira, 19 de maio, ela estava se recuperando após sofrer uma cirurgia. Ava Elsman é uma estudante do ensino médio matirculada no sistema escolar de Portage, no Michigan. Não se sabe se elas estavam em Nova York com outros membros da família. Alyssa e Ava Elsman planejavam voltar para Michigan na terça-feira, 23 de Maio.

3. O namorado dela soube que "algo horrível tinha acontecido", quando ela começou a não responder às suas mensagens

O namorado de Alyssa Elsman, Trevor West, disse ao New York Post que "sabia que algo terrível tinha acontecido" quando ela não retornou sua mensagem enviada na quinta-feira à tarde, após ter ouvido falar sobre o acidente na Times Square. "Ela sempre retornava as mensagens tão rapidamente quanto pudesse e quando eu não recebi mais nada dela. Eu senti que algo terrível tinha acontecido, que algo definitivamente estava errado". West disse que Alyssa era "tudo" para ele. "Ela sempre me motivou, me amava, me dava tudo que eu precisava e agora ela se foi... eu não sei como vou preencher esse vazio", disse ele. "Eu não sei o que fazer com minha vida." Trevor disse que Alyssa tinha dito a ele que estava gostando da viagem, mas que estava se sentindo um pouco doente. "Ela me disse que estava se sentindo melhor quando estava na Times Square, mas depois eu não soube mais nada dela." Alyssa tem familiares em Nova York e os visitava com frequência.

4. Alyssa estudava na escola Portage Central High School e trabalhava como garçonete no Sonic

Alyssa se graduou em Junho de 2016 e planejava estudar na Universidade Western Michigan, segundo o jornal da escola. Ela trabalhava como garçonete em um restaurante drive through chamado Sonic Drive-in, de acordo com o Facebook. Alyssa morava com seus pais, Jyll e Thomas Elsman, junto com sua irmã Ava e seu irmão Carter. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, visitou a família da vítima no Hospital Bellevue após o acidente. "Vocês vão ter que ser fortes agora", disse ele aos parentes de Alyssa.

5. O autor do acidente tinha uma longa história de prisões

O motorista do carro, Richard Rojas, era um residente do Bronx e havia servido na Marinha dos EUA, de 2011 a 2014. Ele foi preso em 11 de maio, no Bronx, acusado de ameaçar uma pessoa que foi a sua casa para conseguir um documento com firma reconhecida (o suspeito era notário). A polícia disse que ele também colocou uma faca no pescoço do homem após acusá-lo de roubar sua identidade. Rojas havia sido preso outras duas duas vezes por dirigir embriagado, em 2008, no Queens, e em Manhattan, em 2015. Em 2012 ele foi preso por agressão.

Em 2012, ele agrediu um motorista de táxi, que reportou à polícia que o suspeito estava conduzindo um carro Honda verde. Quando a polícia interceptou o carro, eles viram Rojas com um ferimento na mão direita. Nesse momento, ele gritou: "Minha vida acabou!", de acordo com o relatório da polícia. Rojas se virou e tentou ir embora, e os policiais tiveram que o algemar. Ele foi acusado de agressão por ter batido no motorista que lhe disse que a corrida havia custado 162 dólares. "Isso é um desrespeito!", afirmou Rojas. No entanto, levantou-se depois que a tarifa do táxi foi de 44 dólares. "O suspeito também ameaçou matar todos os policiais e todo mundo que encontrasse quando saisse da prisão", continua o relatório. Até agora, Richard Rojas está detido sem fiança, na Prisão da Ilha Rikers, à espera de julgamento.

Desejamos força para a família de Alyssa. Não esqueça de curtir nossa página no Facebook!
Fonte: StarStock / Instagram / YouTube

7
12 anos de prisão para um homem que deu banho no seu bebê de cinco meses com...
12 anos de prisão para um homem que deu banho no seu bebê de cinco meses com água fervente...
Em Agosto de 2012, um rapaz da cidade de Jaén na Espanha, foi acusado de ter dado banho no seu bebê de cinco meses com água fervente, o que causou queimaduras de terceiro grau e de segundo grau em pelo menos 70% do corpo da criança. No entanto,...
O que você acha?! Juntar-se à conversa