Incrível!

Publicado 2017-08-21
9 Comentário

As coisas que fazemos diariamente e que estão nos destruindo aos poucos

Todos nós sabemos que atitudes como atravessar a rua sem olhar para os dois lados, mexer no celular enquanto caminha ou colocar os dedos em locais que tenham eletricidade, como tomadas ou equipamentos sem aterramento, podem acabar causando algum tipo de acidente grave. Talvez você pense que é um absurdo alguém cometer tais atos supracitados, todavia, no presente artigo você irá se deparar com 7 hábitos cotidianos que VOCÊ faz e que são prejudiciais para a saúde. O que pode parecer inofensivo no começo, quando realizado frequentemente, pode acabar desenvolvendo sérios danos à saúde. É como diz o ditado popular: “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Continue lendo o artigo e conheça os hábitos que podem estar destruindo sua vida!

1. Mexer no celular antes de dormir

1. Mexer no celular antes de dormir

Quase como um gesto automático pegamos nosso smartphone para conferir as notificações antes de dormir. Involuntariamente muitas pessoas acabam levantando no meio da noite para conferir as notificações, não usando a lógica para pensar “será que vou receber alguma notificação de extrema importância a essa hora da noite?” e esse hábito acaba sendo mais um costume maléfico para nossa saúde. Pode parecer algo insignificante, mas a verdade é que a luz emitida pelo visor do celular acaba prejudicando sua qualidade de sono. Segundo pesquisadores da universidade americana de Harvard, a luz artificial de tecnologias como celulares podem acabar influenciando o relógio biológico do sono diminuindo em até 3 horas o ciclo natural do organismo. Você acha que Facebook, Whatsapp, YouTube e outras redes sociais valem mais do que sua qualidade de sono?

Continue lendo o artigo na página seguinte…

1. Mexer no celular antes de dormir 1

2. Arrancar os pelos do nariz

Embora muitas as pessoas achem que essa proteção natural é desagradável aos olhos, é importante lembrar que os pelos do nariz desempenham um papel extremamente importante para a proteção do seu organismo. Divididos em dois tipos, os pelos das narinas podem ser denominados de vibrissas (prolongamentos compostos de queratina) que são visíveis a olho nu e podem ser arrancados caso estejam causando algum incômodo extremo. Já o segundo tipo seria uma espécie de cílios microscópicos que funcionam como filtros naturais, impedindo que pequenas partículas entrem no organismo. Mas CUIDADO, caso você esteja pensando que pode tirar todas as vibrissas está enganado(a) pois isso poderia acabar causando baixa imunidade, maior propensão à doenças respiratórias, feridas e/ou infecções já que as veias que transportam sangue para o nariz se interligam com as que transportam sangue para o cérebro. É recomendável que você apare os pelos em excesso do nariz, não retirando o bulbo da raiz.

2. Arrancar os pelos do nariz

3. Protetores solares

Com as constantes propagandas, principalmente televisivas, o consumo de protetores solares têm cada vez mais aumentado nas últimas décadas, o que é consequência da ideologia defendida de que esses produtos protegem contra queimaduras e previnem contra doenças como câncer de pele. Todavia, o que não é revelado pelas indústrias de fotoprotetores é que produtos como esse que deveriam proteger o indivíduo podem acabar prejudicando sua saúde. Basicamente, no mercado existem dois tipos de protetores: os de barreira mineral e os químicos. O primeiro tipo conta com uma composição de óxido de zinco ou dióxido de titânio que acaba criando uma barreira protetora contra os raios solares. Já o segundo possui ingredientes capazes de penetrar na epiderme como oxibenzona, avobenzona, octisalate, octocrileno, homosalato e octinoxate. Esses componentes podem acabar impedindo que o corpo absorva vitamina D, essencial para manter o sistema imunológico forte. Portanto, fique ciente que nenhum protetor solar impedirá 100% sua pele de receber a radiação solar, entretanto, acaba diminuindo a probabilidade disso ocorrer.

Veja mais na página seguinte!

3. Protetores solares

4. Consumo de açúcar

Acredite: o açúcar é um veneno delicioso, viciante e muito mais perigoso do que muitas substâncias ilegais. Dependendo do organismo e da dieta seguida pela pessoa, a quantidade diária de açúcar consumido será bastante variável, porém o que muitas pessoas não levam em consideração é o lado maléfico desse ingrediente estando entre um dos responsáveis pela maioria das doenças atuais. Já foi comprovado cientificamente que o consumo demasiado de açúcares é um dos vilões para quem procura perder peso. Caso você esteja duvidando do quanto esse alimento é prejudicial, estudos já mostram que 5 em cada 9 mortes tem alguma correlação com o consumo exacerbado de açúcares, em outras palavras, se você está consumindo mais açúcar do que o naturalmente já contido nas frutas e alimentos está colocando sua vida em risco.

4. Consumo de açúcar

5. Sedentarismo

Provavelmente você dirá que não é sedentário(a) justificando que caminha todos os dias até a escola para levar as crianças e/ou até o trabalho… talvez o que você não saiba é que só por estar sentado(a) durante horas já significa ser sedentário podendo prejudicar sem perceber sua qualidade de vida. Estudos mostram que pessoas que passam mais de 5 horas sentadas acabam aumentando em 47 % a chance de morrer antes dos 60 anos! Além da diminuição do tempo de vida, efeitos secundários como degeneração muscular, dores nas costas e até dilatação nas veias (varizes) são comuns indicadores que você está passando mais tempo do que deveria sentado(a). Você pode evitar tudo isso com uma simples pausa, realizando exercícios e alongando os músculos.

Você costuma lavar o rosto muitas vezes ao dia? Se sim, veja na página seguinte onde está o erro.

5. Sedentarismo

6. Lavar o rosto em excesso

Pesquisas mostram que, em média, cada adulto aplica diariamente 7 produtos diferentes para cuidados com a pele, podendo variar entre limpadores ou demaquilantes, esfoliantes, hidratantes e etc. Cosméticos com essa finalidade podem causar a pseudo-impressão de diminuição de imperfeições e envelhecimento, contudo o efeito final do uso rotineiro desses produtos pode ser bastante diferente do esperado. O problema do uso excessivo de cosméticos, além dos componentes químicos, é o constante contato de água com a pele… o que pode acabar gerando a diminuição da proteção natural do corpo. Caso você tenha esse hábito de usar muitos produtos diariamente e lavar constantemente o rosto, saiba que sua pele corre grande risco! Os produtos químicos contidos nos cosméticos podem acabar penetrando as camadas mais profundas da sua pele, ultrapassando as barreiras naturais da epiderme (camada mais externa). Naturalmente o seu corpo produzirá maiores quantidades de protetores o que pode acabar resultando em uma pele oleosa, além de outros problemas dermatológicos. Não estamos dizendo nesse artigo que você deve parar de realizar sua higiene facial, todavia, é importante lembrar que o corpo já possui seus próprios mecanismo e que você deve auxiliar conscientemente.

6. Lavar o rosto em excesso

7. Estresse

Diante da correria da vida é comum termos momentos de estresse e preocupação, contudo, ter um estilo de vida infeliz pode acabar causando alterações no organismo como aumento da pressão arterial, picos na glicose (açúcar no sangue), diminuição das taxas de imunidade além de alterações no processo digestivo. Provavelmente você deve estar imaginando que o organismo é intolerante ao estresse, mas não é isso que estamos dizendo… estresse crônico é o causador, na maioria dos casos, das doenças na modernidade como problemas de hipertensão e diabetes. Recomendamos que você tente levar uma vida mais calma e menos estressante, colaborando com seu corpo e mente.

Ajude outras pessoas a melhorar seus hábitos diários compartilhando este artigo! Não se esqueça de visitar e curtir nossa página do Facebook!
Fonte: StarStock

7. Estresse
4
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Os Romances de LUKE PERRY, O Dylan de Barrados no Baile
Caio César
Caio César 25/08/17 06:03
Na minha família ta cheio de velhinho e velhinha que nunca morreram por causa dessas coisas. E a família é maceta.
Georgina Couto
Georgina Couto 25/08/17 06:03
Tanta coisa que inventam...No que acreditar?Vamos continuar como sempre vivemos e pronto.
Edmar Zendrini Do Nascimento
Edmar Zendrini Do Nascimento 25/08/17 06:03
Kkkkkkk quem tá nos matando é esses governantes fdps ,de raiva!
Francis Watson Sauerbronn
Francis Watson Sauerbronn 24/08/17 06:03
Tudo faz mal
Thalison Rilson
Thalison Rilson 24/08/17 06:03
Aline Nunes de Viveiros Muito importante. Vale a pena ler
Aline Nunes de Viveiros
Aline Nunes de Viveiros 24/08/17 06:03
É, tudo em excesso é ruim, essa é a questão
Aline Nunes de Viveiros
Aline Nunes de Viveiros 24/08/17 06:03
É, tudo em excesso é ruim, essa é a questão
Leticia Vianna
Leticia Vianna 24/08/17 06:03
Pelo amor de Deus, pelo do nariz tem que tirar....
Sigberto Souza
Sigberto Souza 24/08/17 06:03
Como disse Guimarães Rosa - Viver é muito perigoso.
Maria Aparecida Perine
Maria Aparecida Perine 23/08/17 06:03
Às vezes fico me perguntando como meus antepassados sobreviverão. Hoje ser gordo mata, cada dia aparecem coisas que se fizermos estamos nos prejudicando. Melhor construirmos uma redoma à nossa volta.
Caio César
Caio César 25/08/17 06:03
Na minha família ta cheio de velhinho e velhinha que nunca morreram por causa dessas coisas. E a família é maceta.