0 Comentário

Silenciosa e preocupante, esta é a depressão infantil, um distúrbio que não deve ser ignorado

Nota: É importante esclarecer que a informação contida neste artigo tem um propósito exclusivamente informativo, e que em nenhum momento deve ser considerado como diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deixe de procurar aconselhamento médico, não ignore o conselho de um médico e muito menos hesite em buscar assistência especializada por qualquer coisa que você tenha lido e acabou despertando sua atenção para um fato. Confira abaixo do que se trata esse distúrbio.

A depressão infantil é um problema que muitas vezes passa despercebido pelos adultos. Por que? Isso acontece porque muitos adultos consideram que é impossível que uma criança chegue ao estado de depressão, já que não têm “grandes preocupações” ou tantas responsabilidades como os adultos têm, o que é um engano. A depressão infantil é muito frequente e você precisa saber o que fazer para identificá-la.

Continue conosco para saber como identificar e buscar tratamento para a depressão infantil.

As estatísticas atuais revelam exatamente o contrário do que muitos adultos pensam sobre a depressão infantil porque de acordo com pesquisas recentes, 1 em cada 100 crianças e 1 em cada 33 adolescentes já sofrem de depressão. O que preocupa é que apenas 25%, ou seja, isso significa que ¼ dessas crianças e adolescentes que apresentam este transtorno são diagnosticadas e devidamente tratadas.

Como identificar uma criança deprimida?

É importante saber como distinguir tristeza e uma possível depressão infantil. Para isso é importante analisar a frequência, intensidade em que ocorrem e duração dos comportamentos fora do comum da criança. Não somente, preste atenção se a criança se apresenta com desconforto em situações comuns. Como alguns comportamentos interferem na rotina, se a criança ou adolescente apresentam irritabilidade e/ou raiva com frequência, falta de apetite, problemas de sono, excesso de agitação, bem como, sintomas psicofisiológicos ou até mesmo problemas motores, isto deve ser levado em consideração.

Saiba sobre os demais sintomas na próxima página.

Alguns fatores de vulnerabilidade que levam a este estado são a falta de traquejo social, um déficit na capacidade solução de problemas por conta própria, isolamento social, constantemente se sentirem negativos sobre si mesmos, dificuldades em lidar com relações interpessoais com parentes ou colegas próximos ou de escola e atitudes fora do comum estimuladas por pensamentos de culpa.

A teoria do “desamparo adquirido”, foi elaborada por Martin Seligman. Ele começou um experimento com animais, que revelou que quando sujeitos à situações negativas que não podem ser controladas e que ocorrem repetidamente, o sujeito (quem passa por essas situações) desenvolve um “desamparo adquirido”. Ou seja, se você sente que não está no controle do seu próprio destino, você vai desistir e aceitar qualquer situação em que você se encontra.

Saiba como agir na suspeita de depressão infantil na continuação do texto.

Para prevenir a depressão na infância, as crianças devem aprender que por tudo que fazem, haverá consequências que podem atingir tanto seu entorno quanto eles mesmos. Se eles não aprendem a prever os possíveis resultados de seus próprios atos, lidando com consequências aleatórias e confusas, que não condizem com aquilo que fizeram, elas começam a se sentir perdidas em relação ao que fazer.

O que fazer em caso de depressão infantil?

Se você suspeita que seu filho tem depressão, procure um especialista. O objetivo ao procurar um psicólogo é de analisar os fatores de risco e os comportamentos problemáticos que estão associados à depressão da criança. Essas terapias não só tratam a criança, mas também são capazes de identificar problemas na família e no ambiente em que convivem. Lembre-se que, na prevenção da depressão em menores de idade, é essencial que, acima de tudo, o amor incondicional deve estar presente!

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e com a sua família e não esqueça de curtir a nossa página no Facebook!
Fonte: Unsplash

33
Sinais de linguagem corporal que indicam que ELA gosta de você...
Sinais de linguagem corporal que indicam que ELA gosta de você...
Como saber que a garota com quem você está saindo gosta de você? Obviamente é um pouco difícil ter certeza disso, porém, há sinais que indicam quando uma pessoa está interessada em você, que na verdade é uma ciência bastante estudada e quase...
O que você acha?! Juntar-se à conversa