Incrível!Dicas

Publicado 2017-10-17
0 Comentário

O perigo do caixa eletrônico: a polícia adverte sobre o novo truque utilizado pelos criminosos

Hoje em dia, ter um cartão de crédito é algo que está disponível para todos. Por isso, os caixas se tornaram nosso portfólio particular, evitando ter que carregar na carteira todo o dinheiro que precisamos. Isso é bom, mas, por outro lado, gerou de 20 a 30% da fraude total devido a subtrações ou falsificações de nossos cartões. Os ladrões, cada vez mais experientes e especializados, conseguiram desenvolver todo um arsenal de maneiras de roubar nosso dinheiro e a polícia ficou sobrecarregada.

1. Técnicas de roubo de dados

Aproveitando as redes sociais, a polícia lançou uma série de mensagens avisando sobre usos fraudulentos dos caixas eletrônicos e como os usuários podem se proteger de tais crimes. O conhecimento sobre o funcionamento da tecnologia pode impedir novos furtos e impedir a proliferação de novas técnicas de roubo. Em primeiro lugar, sempre deve ficar claro que, para qualquer eventual dúvida, é melhor entrar em contato diretamente com o banco ou com a própria polícia para ter certeza de que os infratores serão capturados. É importante estar atento para evitar fraude, pois as armações dos bandidos tendem a ser muito elaboradas.

Fique atento(a), pois este artigo é muito importante!

2. Gravata libanesa

Uma das técnicas que está crescendo é a chamada "gravata libanesa". Neste tipo de golpe, os bandidos utilizam técnicas para impedir que você finalize sua transação no caixa eletrônico. Existem duas versões e podem ser focadas em gerar problemas na leitura do cartão ou na retirada do dinheiro do caixa. Sendo assim, no papel de vítima, quando achamos que há algo errado ou que não estamos conseguindo realizar as operações da forma correta, magicamente surge um "anjo salvador" que oferece ajuda e aproveita a oportunidade para obter o nosso código de acesso. Com nossa senha em mãos, é simples cometer inúmeras fraudes e nos prejudicar imensamente.

3. Skimmer

Um skimmer é uma máquina que basicamente coleta as informações do nosso cartão e as armazena para que outra pessoa possa as utilizar para clonar nosso cartão. Para isso, é necessário que o código de segurança que fica no verso do cartão também seja obtido. Para conseguir tal informação, os bandidos costumam utilizar um sistema secundário como um teclado falso ou algum sistema de gravação. No final do artigo, explicamos como evitar todos esses golpes.

Conheça outros dois famosos golpes na página seguinte.

4. Câmera escondida

Bem, para um roubo posterior do cartão ou para obter uma combinação das fraudes que já citamos neste post, é muito comum que os criminosos instalem pequenas câmeras nos caixas que servem para obter o código de segurança do nosso cartão. Como elas geralmente são bastante ocultas, é quase impossível detectá-las e, sendo assim, os bandidos conseguem facilmente coletar a nossa senha e a utilizar mais tarde para obter dinheiro de nossa conta. Por este sistema ser muito barato, pode ser facilmente reutilizado e por isso é um dos mais utilizados pelos ladrões.

5. Truque da substituição

Este golpe é mais uma estratégia de roubo do cartão do que dos dados e não precisa de nenhum dispositivo de apoio. Basta distrair a vítima para que seu cartão original seja trocado por um falso, geralmente do mesmo banco. Como geralmente ninguém confere seu nome no cartão enquanto ele está na carteira, a fraude só é percebida na hora de o utilizar. Enquanto sacamos dinheiro no caixa, outro comparsa já se encarrega de identificar nossa senha e assim ter o pacote completo para gastar muito em nosso nome. Ladrões desse tipo geralmente não usam métodos violentos, mas é melhor não enfrentá-los.

Não pare a leitura, pois daqui em diante lhe ensinaremos como se proteger destes crimes.

6. Gravata Libanesa: prevenção

Se, ao tentar sacar dinheiro, vemos que o nosso cartão não retornou ou o dinheiro em si não saiu da máquina, o ideal é recorrer a ajuda fornecida pelo próprio banco. É importante fazer isso imediatamente por meio dos atendentes da agência ou pelo telefone, lembrando sempre de não se distanciar do caixa. Não devemos confiar em bons samaritanos que oferecem sua ajuda pra aproveitar a oportunidade e coletar todos os dados necessários para completar o processo de acesso a sua conta bancária. Se você detectar qualquer peça que obstrua a saída de seu cartão ou dinheiro, notificar imediatamente o ocorrido para a polícia pode resultar na prisão dos infratores.

7. Skimmer: prevenção

A técnica do skimmer tem como principal ponto fraco a mudança de aparência do próprio caixa. Se vemos que a entrada do cartão é muito grande, que o teclado é muito baixo ou que o próprio mecanismo apresenta mudanças incomuns, devemos apenas nos direcionar para outro terminal. Diante deste cenário, é melhor cancelar uma operação e tentar a executar em outro lugar do que arriscar fornecer seus dados pessoais a um estranho. Novamente, se tivermos dúvidas ou se identificarmos mudanças estranhas no caixa eletrônico, é melhor avisar a polícia para que ela se encarregue de investigar se realmente modificaram a máquina. A cooperação do cidadão é vital para deter criminosos!

Não perca a última página do nosso post.

8. Câmera escondida: prevenção

Para se proteger do golpe da câmera escondida, o melhor que podemos fazer é cobrir o teclado com as mãos ou com qualquer objeto enquanto digitamos nossa senha. Isso evita que uma possível câmera escondida registre nosso código secreto. O ideal é tentar tornar isso um hábito, uma vez que é praticamente impossível identificar um caixa que possui este golpe implantado sem que se seja um profissional especializado na área. Em outras palavras, é melhor adotar uma prática simples em sua rotina de idas ao banco do que ser surpreendido ao consultar seu saldo.

9. Truque da substituição: prevenção

Para evitar que troquem o nosso cartão, é aconselhável nunca o perder de vista. Além disso, se alguém iniciar uma conversa, é importante lembrar de ter o cartão em mãos antes de dar atenção a qualquer um, independentemente de quem seja. Em caso de dúvida, você deve verificar o número e o nome impressos e assim se certificar de que está tudo bem. Como regra geral, também salientamos que NUNCA devemos pedir ajuda a estranhos e sim recorrer ao atendimento especializado fornecido pelo seu banco. Essa simples postura vai lhe proteger de bandidos a procura de sua próxima vítima.

Você achou este artigo útil? Deixe seu comentário, compartilhe e curta a nossa página do Facebook!
Fonte: Pixabay/ Twitter

53
Projeto Montauk: um dos projetos secretos que inspiraram a série “Stranger Things”
O que você acha?! Juntar-se à conversa