Incrível!

Publicado 2017-11-14
83 Comentário

8 segredos que a Igreja Católica não quer que ninguém saiba

A Igreja Católica existe desde o século I d.C. e tem uma presença que é sentida em todo o mundo, com mais de 1.270 milhões de seguidores. No entanto, também tem alguns segredos chocantes que preferimos não discutir em detalhes. Embora seja dito que ela esteve envolvida em uma grande quantidade de crimes terríveis, ela também é uma força positiva em todo o mundo. Por exemplo, a Igreja Católica é o maior provedor não-governamental de educação e serviços médicos do planeta e, assim como acontece com a maioria das coisas na vida, esta instituição religiosa é uma mistura complexa de boas e más presenças. A maior questão é o povo, pois há pessoas religiosas levadas a fazer boas ações e servir a sua comunidade, enquanto outras, simplesmente, atendem a suas próprias necessidades. Quando o ganancioso entra em uma posição de poder, as coisas começam a dar errado e o pior de tudo é que a maioria das atrocidades foram acobertadas e, em muitas delas, mulheres e crianças estiveram envolvidas.

1. O Ouro Nazi no Banco do Vaticano

O Instituto para as Obras de Religião ou o Banco do Vaticano foram fundados pelo decreto papal do Papa Pio XII em junho de 1942. Três anos depois, de acordo com um relatório de um agente do Tesouro dos Estados Unidos, o banco recebeu aproximadamente 2 milhões de francos que foram contrabandeados da Alemanha por meio de um regime fantoche. Receber o ouro nazista (sabemos de onde veio e quantas pessoas morreram por isso) é uma coisa, mas o relatório afirma que o Banco do Vaticano foi ainda mais longe. Acredita-se que o dinheiro foi canalizado lentamente para fora do banco, para Espanha e América do Sul, onde foi usado para ajudar funcionários e oficiais nazistas a escapar da punição por seus crimes contra a humanidade. O relatório foi escrito em 1947, mas foi perdido imediatamente e uma carta referente a essa reivindicação estava disponível em 1997, depois de ser desclassificada pelo governo dos EUA.

Temos mais fatos surpreendentes nas próximas páginas, confira.

2. Retenção de crianças judaicas após a Segunda Guerra Mundial

Apesar de permanecer em silêncio durante o Holocausto, a Igreja Católica tentou ajudar o povo judeu à sua maneira. Ela ajudou a salvar milhares de judeus de uma morte certa, fornecendo-lhes certificados de nascimento falsificados e documentos identificando-os como católicos. Na França, crianças judias foram escondidas dos nazistas nas escolas administradas pela igreja. Claro, isso foi admirável, mas o problema ocorreu quando a guerra terminou. A Igreja Católica emitiu um decreto que proibia as crianças de serem devolvidas às suas famílias. O documento dizia que isso significaria um parentalismo fora da fé, o que era inaceitável. Diante disto, infelizmente, algumas crianças mais novas cresceram sem conhecer sua verdadeira família ou herança e o número exato de crianças que foram retornadas após a guerra ainda não está claro.

3. Proteção contra abusos

A Igreja Católica odeia discutir acusações de abuso infantil que foram amplamente divulgadas na mídia a partir da década de 1980. Os funcionários são rápidos em apontar que outras instituições religiosas também têm problemas semelhantes, mas o que se passa é: tem havido um problema há muitos anos e eles tentam encobri-lo. Apenas um exemplo é o do padre Lawrence Murphy. Ele trabalhou em uma escola para crianças surdas e acredita-se que ele abusou de mais de 200 crianças durante os seus 24 anos ali. Quando a Igreja soube disso, ele foi movido de um lugar para outro e, quando ele finalmente foi a Roma para responder por seus crimes, a Igreja decidiu que ele era muito velho e frágil para enfrentar a condenação. Esta história foi usada no documentário "Minha Máxima Culpa: Silêncio na Casa de Deus".

Tem mais na próxima página!

4. Venda do fascismo

Quando a Itália se uniu no século XIX, o Papa perdeu seus territórios soberanos. Isso causou uma lacuna entre o governo da época e a igreja, mas quando a Itália caiu sob a ditadura fascista de Benito Mussolini, a crise foi resolvida. Para que a igreja não caísse ao fundo, os fascistas ofereceram-lhe um acordo que não poderiam recusar. Em troca do seu apoio político, eles receberiam um estado soberano na Itália (Vaticano), um grande pagamento em dinheiro, isenções fiscais e salários do governo. O catolicismo também foi nomeado como a religião do estado da Itália e Mussolini tornou-se um assunto obrigatório em todas as escolas. A Igreja Católica manteve sua palavra e, depois de chegar a um acordo, publicou uma declaração no jornal oficial do Vaticano que elogiou Mussolini, dizendo: "A Itália foi devolvida a Deus e Deus à Itália".

5. Ajudando os nazistas a escapar

Estima-se que, após o final da Segunda Guerra Mundial, cerca de 9.000 nazistas conseguiram escapar para a América do Sul. Muitas pessoas acreditam que a Igreja Católica ajudou um grande número desses criminosos de guerra a chegar lá e a escapar da punição por seus crimes. Havia inúmeros casos de altos oficiais nazistas que receberam passaportes falsos do Vaticano para viajar disfarçados de sacerdotes. Um caso famoso é o de Franz Stangl. Ele foi contrabandeado da Alemanha e enviado ao Brasil por um bispo chamado Hudal. Ele evitou a captura até 1967, quando voltou para a Alemanha e foi condenado pela supervisão do assassinato em massa de quase um milhão de judeus. Alguns acreditam que isso foi feito sem o consentimento da igreja, mas os historiadores pensam que muito pouco foi feito para garantir que isso não acontecesse.

Não deixe de ler a última página do nosso post!

6. O terrível caso de Henk Heithuis

Henk Heithuis era filho de um divórcio e, já que sua família não o queria, ele passou toda a sua infância em orfanatos e internatos, principalmente operados pela igreja. Uma das escolas que frequentava desde os 15 aos 18 anos era o internato de São Vicente nos Países Baixos, que era dirigido por monges. Ali, ele foi submetido a um grande abuso sexual. Em vez de permanecer em silêncio, Henk foi corajoso o suficiente para falar e quando ele tinha 20 anos, apresentou uma queixa criminal contra os monges. No entanto, as coisas passaram de mal a pior. O menino foi condenado por seduzir os monges e enviado a um hospital psiquiátrico católico, onde foi tratado pela homossexualidade por castração. Henk morreu aos 28 anos em um acidente de trânsito e no dia em que morreu, a polícia confiscou e destruiu todos os seus pertences e documentos judiciais.

7. Os meninos do coro

Um castrato é uma voz masculina de canto clássico semelhante ao de uma soprano. Mas acontece que essa voz angelical tem um preço alto: é produzida castrando a criança antes de ela atingir a sua puberdade, pois isso evita que a voz do menino "rompa" para manter uma ampla faixa vocal. Em 1589, o Papa Sixtus V reorganizou o coro de São Pedro, Roma. Ele proibiu as mulheres de cantar e colocou o castrato no topo do coro. Durante o século XVIII, as vozes se tornaram muito populares e os sacerdotes ofereceram dinheiro aos pais de crianças pobres para os castrar e os treinar como garotos de coro. A maioria concordou, embora o procedimento tivesse uma taxa de mortalidade de 80%, naquela época.

8. Sequestros e adoções na Espanha

A Espanha estava sob o controle do regime fascista de Francisco Franco na década de 1930. Franco se intitulava de defensor da Espanha católica e, com a estreita cooperação da igreja, embarcou em um plano para adotar sequestros e vendas em massa que permitiam que mais de 300 mil bebês fossem separados de suas famílias. Eles levaram crianças de pais "indesejáveis" e, aos seus olhos, morreram mães solteiras e aqueles que não apoiaram o regime. Como as escolas e os hospitais eram controlados pela igreja, era muito fácil sequestrar as crianças que eram vendidas em adoções ilegais. Muitas vezes, as mães biológicas eram enganadas quando lhes diziam que seus bebês haviam morrido quando, na verdade, as enfermeiras católicas levavam os bebês saudáveis ​​e devolviam o corpo de um feto sem vida para os substituir. Franco morreu em 1975, mas as enfermeiras continuaram com a prática até 1987.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Imagens: Twitter/ StarStock/ YouTube

139
O lado macabro da história de Peter Pan que poucos conhecem
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Juarez Sarmento
Juarez Sarmento 19/11/17 07:03
Verdade Bárbara Rabelo
Salomão Carvalho
Salomão Carvalho 19/11/17 07:03
''ais ou menos depende oque você define como caráter ,pois a moral é relativa para cada pessoa ,mas a lei é um conjunto de moral ''fixa'' que visa no bem da sociedade ,mas essa moral é ''fixa'' varia de civilização para civilização ,porém a religião ajuda a manter essa moral ''fixa'' esse é meu ponto de vista filosófico sobre o assunto.''.Filósofo ,matemático e físico Salomão Davi Pires de Carvalho do Rego
Edno Sebastião Cândido Rabelo Rabelo
Edno Sebastião Cândido Rabelo Rabelo 19/11/17 07:03
Essa tal ''Igreja'' praticou e prática muitas outras atrocidades isso é fato...
Ivana Franco
Ivana Franco 18/11/17 07:03
Cada uma que se vê! Leia a bíblia vai te ajudar a não condenar.
Juliano Aragao
Juliano Aragao 18/11/17 07:03
Tudo que ela fizer, não estará fazendo mais do que a sua obrigação como cristã. Então não vem defender coisa errada não.
Fernando Antonio Lucarts
Fernando Antonio Lucarts 18/11/17 07:03
Assim evitou um mal maior, evitou mais mortes de inocentes. A Europa capitalista não queria que o comunismo russo avançasse como ideologia dos mais pobres, em geral a classe operária, por isso apoiaram ****** é o Nazismo.
Ivana Franco
Ivana Franco 18/11/17 07:03
Quem é você para julgar as atitudes do Papa? Jesus não distinguia ninguém. Vá lê a bíblia.
Bárbara Rabelo
Bárbara Rabelo 18/11/17 07:03
Distinguia sim. Ele disse que haveria os falsos profetas! E como o teu papa faz coisas que Jesus não aceita? Isso pode?! Eu leio a bíblia, para me certificar do que é certo e errado. E é nessa hora que eu vejo.
Daiane De Souza Santos
Daiane De Souza Santos 18/11/17 07:03
Pura verdade Barbara Bárbara Rabelo, isso é. Realaidade,ele esta enganando o povo na terra,so que a maioria n ver isso
Juliano Aragao
Juliano Aragao 18/11/17 07:03
Se é por falta de Adeus, adeus!
Renata Batista
Renata Batista 18/11/17 07:03
Juarez Sarmento deixa de ser tapado. As imagens são ícones de inspiração. Quanto a palavra de Deus vc só deve ler porque praticar que é bom. Pessoa intolerante
Juarez Sarmento
Juarez Sarmento 18/11/17 07:03
Renata Batista vc se inspira em imagem? q como diz a bíblia tem ouvidos e ñ ouvem tem olhos mas ñ enxergam tem mãos mas ñ apalpam tem boca mas ñ falam, eu me inspiro no que jesus fez por min e por vc na cruz (adorar a Deus se dá em espírito e em verdade e ñ através de uma imagem, AMO OS SANTOS HOMENS E MULHERES Q SERVIRAM A DEUS NO PASSADO MAS ADORALOS Ñ.
Juarez Sarmento
Juarez Sarmento 18/11/17 07:03
EMTENDAM Q A HONRRA A GLÓRIA O LOUVOR E A ADORAÇÃO DEVEM SER DADAS EXCLUSIVAMENTE A DEUS E JESUS, OS SANTOS HOMENS E MULHERES Q SERVIRAM A DEUS MERECEM TODO NOSSO RESPEITO, MAS Ñ A NOSSA ADORAÇÃO, A HONRRA A GLORIA O LOUVOR EA ADORAÇÃO É EXCLUSIVA DE DEUS.
Juarez Sarmento
Juarez Sarmento 18/11/17 07:03
Ainda digo mas nem uma imagem feita de barro, gesso , ou de madeira pode representar Jesus, Maria, José, João ou qualquer outro santo NUNCA JAMAIS.
Daniel Rodrigues
Daniel Rodrigues 18/11/17 07:03
VIU, DÁ LICENÇA, ESSE ASSUNTO DE QUE CATÓLICO ADORA IMAGEM JÁ ERA, VAI ESTUDAR QUE VOCE ENTENDE, VOCE ACHA QUE ISSO POR ACASO É ARGUMENTO PRA TUDO? CRIAR UM ESPANTALHO DO JEITO QUE VOCE QUER E TACAR FOGO NELE É FACIL
Jessica Cristina
Jessica Cristina 18/11/17 07:03
Discutir religião todo mundo quer mas pregar o EVANGELHO COM A VIDA ninguém quer não né! #Hipocrisia
Daniel Rodrigues
Daniel Rodrigues 18/11/17 07:03
Deus vomitará os Mornos
Juliano Aragao
Juliano Aragao 18/11/17 07:03
Pq o que mais tem lá dentro é filha da ****.
Renata Batista
Renata Batista 18/11/17 07:03
Deveriam tb olhar para o presente, com toda cultura e tecnologia os "pastores" ainda vendem vassouras abençoadas. Por que não falam isso também?
Juliano Aragao
Juliano Aragao 18/11/17 07:03
Religião é o câncer que vai exterminar a humanidade.