0 Comentário

Conheça as irmãs Sutherland, as Kardashians do século XVII: 7 mulheres e 11 metros de cabelo ao todo

Graças às entrevistas com diversas celebridades, sites, blogs e vídeos com tutoriais feitos por digital influencers é possível saber tudo que quisermos sobre cabelos. Mas pode ser que você não saiba sobre as irmãs Sutherland, as primeiras celebridades de cabelo das Américas. As sete irmãs Sutherland, cujos nomes eram Victoria, Sarah, Isabella, Naomi, Dora, Grace e Mary, tinham 11 metros de cabelo no total. Antes de subir ao estrelato como as Kardashian do passado, as meninas cantavam e tocavam instrumentos.

Elas foram muito bem-sucedidas como artistas, mas logo ficou claro que a maioria das pessoas estava mais encantada, não por sua música, mas pelos seus cabelos “mágicos”, praticamente míticos e extremamente longos. Ao todo, as irmãs nasceram entre os anos de 1845 e 1865, vieram de uma família pobre e viviam em uma fazenda que criava perus em Cambria, no condado de Niagara, Nova Iorque.

Toda essa fixação por cabelos começou com a mãe. Leia mais na página seguinte.

A mãe das garotas mantinha uma fixação peculiar por cabelos compridos, proibindo as garotas de cortarem qualquer centímetro. Ela aplicava uma pomada com um cheiro horrível nas madeixas das meninas, acreditando que isso tornaria o cabelo grosso e forte. As meninas eram constantemente ridicularizadas na escola por seus colegas de classe, mas a palavra de sua mãe era lei. Em suas apresentações musicais locais, seu pai percebeu como o público, e especialmente as mulheres, sempre cobiçavam e admiravam os longos cabelos das sete irmãs.

Quando a mãe das meninas morreu em 1867, seu pai surgiu com a idéia de usar seus cabelos para fazer dinheiro. Não demorou muito para que os agentes do circo e os espetáculos de aberrações, que eram extremamente populares na época, chegassem às portas de Sutherland. Em 1882, as irmãs assinaram um acordo para fazer turnês com “W. W. Coles e os Espetáculos Colossais” e dois anos depois, eles se juntaram a “Barnum e o Bailey, o maior espetáculo da Terra” como "as sete maravilhas mais amáveis ​​do mundo". Seus shows eram dignos de admiração.

Mesmo com muito sucesso, elas se afastaram do circo... saiba o porquê na página seguinte!

Elas se afastaram do circo e dos espetáculos quando o público percebeu as irmãs como artistas refinadas e de bom gosto com um status praticamente de deusas no palco. Seus atos incluíam música da igreja e teatro. No entanto, a visão de seu pai era realmente de multiplicar a renda da família. Ao relembrar a pomada mal-cheirosa de sua esposa para os cabelos das meninas, ele decidiu inventar um potente tônico de crescimento de cabelo que ele acreditava que faria o dinheiro entrar. Na época, as mulheres ansiavam por cabelos longos e grossos como as irmãs tinham, pois na época era considerado um símbolo de saúde, força e feminilidade, quase como se tivessem poderes mágicos.

Assim, o pai uniu forças com um dos parentes do magnata do circo Bailey e fundou a “Corporação Irmãs Sutherland”. Um ano depois, o “Crescimento de Cabelo das Irmãs Sutherland” já era uma marca registrada. Isso foi o que mudou a vida da família. Eles rapidamente se tornaram ricos, muito mais do que imaginavam, além disso, atingiram as primeiras páginas dos jornais como verdadeiras celebridades. Em meados da década de 1880, as irmãs eram constantemente seguidas e abordadas por fãs quando saíam às ruas. A irmã Victoria tinha cerca de 2 metros de cabelo…

Por causa disso, as irmãs se tornaram verdadeiras celebridades! Veja mais na página seguinte.

A irmã mais velha era Sarah e tinha 1 metro de cabelo cacheado, o cabelo mais curto da irmandade. Quando as irmãs se apresentavam para sessões de fotos, Sarah se sentava e as outras inclinavam a cintura para que parecesse que seu cabelo tocava o chão. A com o cabelo mais longo era Victoria, arrastando cerca de 2,1 metros de cabelo atrás dela enquanto caminhava. Naomi preferia usar suas madeixas em uma trança de 10 centímetros de largura e quando suas tranças estavam desfeitas, seus cabelos atingiam cerca de 1,70 metro de comprimento. Mary, a mais jovem, sofria de distúrbios mentais e alguns médicos e religiosos chegaram a culpar seus 1,80 metros de cabelo como “causadores” de sua condição mental.

O tônico de crescimento capilar era bastante caro para a época, cerca de US$ 0,50 e US$ 1,50 por jarra, o que equivalia a um salário semanal médio americano em 1890. No entanto, esse alto preço teve a intenção de elevar a imagem social das irmãs e direcionar o produto para as mulheres que estavam em escalas sociais mais elevadas. As irmãs tornaram-se empresárias ambiciosas. Elas viajaram pelos EUA e promoveram seus produtos como modelos de cabelo vivo. As multidões simplesmente adoravam as irmãs. Em 1890, seu patrimônio líquido era de US$ 3 milhões de dólares. Lembre-se que estamos falando do ano de 1890!

Entretanto o sucesso subiu à cabeça e as irmãs adquiriram uma personalidade um tanto quanto questionável... leia mais na página seguinte.

O sucesso “meteórico” teve um grande impacto na vida das irmãs. As meninas que já foram pobres um dia começaram a gastar viciosamente e se entregaram ao seu estilo de vida novo e luxuoso. Em 1893, elas voltaram para casa e decidiram morar juntas, construindo uma enorme mansão em sua antiga cidade. Sua casa tinha 14 quartos e parecia um castelo tanto por fora quanto por dentro. De acordo com a edição de 1982 da revista Yankee, as irmãs eram muito parecidas com as celebridades de hoje. Seus animais de estimação foram tratados como realeza, vestindo roupas feitas sob medida e tendo grandes funerais e obituários publicados nos jornais.

Os cavalos de suas carruagens eram cobertos de ouro e, além disso, as irmãs se tornaram grandes artistas, organizando eventos de gala em sua casa. Cada irmã tinha uma empregada pessoal que era paga para pentear e desembaraçar seus cabelos antes de dormirem. O consumo de bebidas, uso de drogas, triângulos amorosos e brigas entre si se tornou rotina na vida das irmãs, que começou a ficar fora de controle. A imagem de cristãs foi consumida pelo seu estilo de vida inconsequente e gastos desmedidos. E eventualmente, o desprestígio começou a assolar a família das irmãs. Em 1893, Naomi morreu aos 40 anos, sem poder mais apreciar a vida de luxos na mansão. As irmãs ficaram devastadas por sua morte, mas ainda continuaram viajando para promover o seu produto. Apenas uma delas se casou. Aos 50 anos, Victoria se casou com um homem de 19 anos, mas morreu três anos depois. O mal-estar mental de Mary a tornou cada vez mais anti-social e acabou fazendo com que a internassem em um asilo. Isabella morreu em 1914 e Sarah morreu em 1919.

O sucesso do tônico das irmãs chegou ao fim na década de 1920, quando uma nova moda de mulheres surgiu, com seus cabelos curtos e questionamento do papel da mulher na sociedade. À medida que a nova onda de jovens rebeldes atraiu a atenção pública, a prosperidade da fortuna da família caiu em declínio, já que ninguém mais admirava os longos cachos das irmãs. As três irmãs restantes fizeram uma última viagem a Hollywood, esperando vender sua história. Tragicamente, a viagem terminou com um acidente de carro em que Dora foi morta. Em 1931, Mary e Grace estavam tão quebradas que mal tinham dinheiro para comprar comida. Em 1938, a mansão, que no momento estava vazia, pegou fogo e queimou tudo juntamente com os documentos e objetos das irmãs. Mary morreu em 1939 e Grace a seguiu seus passos sete anos depois. Ambas foram enterradas em uma sepultura não marcada.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e com a sua família e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Imagens: Pixabay / Starstock / Twitter

3
7 imagens que mostram que nem tudo é como que parece
O que você acha?! Juntar-se à conversa