ComoventeSaúde e Beleza

Publicado 2017-12-05
1 Comentário

Charlatão deixa turista com cicatriz de bigode permanente

Pesadelo

Imagine a situação: você está de férias com amigos, vocês estão se divertindo e você decide fazer uma tatuagem temporária engraçada para participar de uma festa. Você e seus amigos vão em um tatuador que usa henna, como é bem comum em praias, por exemplo, e decidem fazer desenhos de bigodes falsos nos rostos. De repente, você percebe que seu rosto está coçando, mas não sabe exatamente o que é. Depois, passa da coceira para a dor e você percebe que seu rosto está inchado!

História

Foi isso o que aconteceu com Arran Maye, um encanador inglês de 28 anos que foi passar uns dias com vinte amigos em Benidorm, uma cidade na Espanha. Mal sabia ele que a inocente brincadeira não era tão sadia assim e traria riscos irreversíveis.

Confira toda a história na página seguinte

A tatuagem

O grupo que estava fazendo a viagem decidiu se arrumar de uma maneira diferente para causar uma grande impressão em uma festa local chamada Benidorm Fiesta. Por isso, Arran e o amigo chamado Adam Lewis decidiram, cada um, pagar 9 libras (o equivalente a 40 reais) para fazerem tatuagens de henna de um bigode no estilo Dalí e um cavanhaque. Na hora, o resultado ficou divertido, mas não demorou muito para virar um pesadelo…

Temporária só para um deles

Enquanto o desenho no rosto de Adam desapareceu após alguns dias, o de Arran deixou uma cicatriz à medida que o rosto dele começou a inchar bastante, a ponto do jovem ficar irreconhecível. De acordo com os médicos, essa marca não deve mais desaparecer, graças a uma alergia que Arran teve à tinta usada no dia.

Na página seguinte, saiba o que ocasionou a reação.

Substância tóxica

Quando percebeu que havia algo errado, Arran tentou passar pasta de dentes, azeite de oliva, sal, comprimidos na farmácia e até uma grande variedade de cremes e de sabonetes, mas nada conseguia remover as marcas do rosto dele. Com o rosto inchado, com muita dor e inflamação na área da tatuagem, Arran descobriu que a substância utilizada em sua tatuagem foi uma variedade ilegal de henna, chamada henna preta. Ela contém uma substância química chamada PPD.

No voo para casa, a alergia piorou muito. O jovem achava que iria morrer quando começou a ter fortes dificuldades para respirar. Assim que pousaram no aeroporto, os amigos dele o levaram para o pronto socorro e ele passou duas noites no hospital respirando por meio de tubos, em tratamento intensivo.

Conheça o desfecho dessa história na página seguinte.

Enquanto estava em agonia, Arran lembrava que o homem que fez os desenhos havia dito para eles não se preocuparem porque, se quisessem tirar, era só passar acetona ou esperar alguns dias. Bem, claramente não foi exatamente isso que aconteceu. Ao contrário do que o charlatão disse, os médicos disseram que o desenho vai permanecer exatamente igual no rosto dele por pelo menos 6 meses, mas depois ainda deve deixar marcas abstratas e bem visíveis.

Essa má notícia foi confirmada até por um cirurgião plástico que ele visitou, que disse que haveria 100% de chance de a cicatriz permanecer ali por pelo menos seis meses. Ela será no mesmo formato do bigode. Ainda fazendo visitas regulares ao hospital, mas sem ter sua vida em risco, Arran faz até piada do assunto e diz que não tem outra opção agora que não seja rir do que aconteceu.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter/Pixabay

1
Os vícios arriscados e extremos das celebridades
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Aline Santos
Aline Santos 08/12/17 07:03
Patricia Bittencourt Eduardo Bittencourt Aguiar Delfino