4 Comentário

Os comportamentos de um adulto que passou por abuso durante a infância

O abuso emocional pode se manifestar de diferentes maneiras nas pessoas. Isso deixa cicatrizes, dor e traumas que, com o passar do tempo, você vai guardando dentro de si e nem se lembra de ter tido, especialmente quando acontece na sua infância. Não importa qual foi a sua experiência de abuso infantil, é importante lembrar que a esperança nunca está perdida e sempre existe ajuda, não importa há quanto tempo tenha acontecido. Como um adulto, você tem a estabilidade emocional suficiente para lidar com isso, mas e quando era criança? Esses sentimentos ficam com você para o resto de sua vida. Mas como exatamente você se comporta atualmente após ter sofrido de abuso durante sua infância? Separamos alguns depoimentos de pessoas que passaram por esta situação. Veja abaixo para saber identificar.

1.Conflitos
“Não consigo suportar brigas e nem me envolver nelas, além de barulhos altos e súbitos, berros e gritos ou agressões sob qualquer forma. Isso desencadeia minha raiva, instantaneamente e é difícil controlar".

2. Elogios
"Tenho dificuldades para aceitar elogios. Quando alguém me elogia, minha resposta seria simplesmente "hmm ok" ou simplesmente vou sorrir de um jeito estranho em resposta. Eu acabei de entender o porquê... Durante minha infância, as pessoas apenas apontaram meus erros e não minhas conquistas. Então agora é difícil para mim aceitar elogios".

É bastante comovente ler sobre estes relatos... Veja na página seguinte mais depoimentos.

Os comportamentos de um adulto que passou por abuso durante a infância 1

3 Conquistas
"Eu sou muito competitivo, em tudo e qualquer coisa. Ainda sinto a necessidade de provar que sou bom o suficiente sempre. Eu sou obcecado por fazer um trabalho sempre e tudo deve estar sempre próximo à perfeição (e se for perfeito, melhor). Caso não esteja bom o suficiente, eu, então, fico obcecado pensando em maneiras de como poderia fazer isso de um jeito que fosse realmente perfeito. Eu me preocupo em excesso sobre as opiniões dos outros sobre o que pensam e o que vão pensar de mim".

Os comportamentos de um adulto que passou por abuso durante a infância 2

4. Paranóia
"Eu sinto que estou fazendo tudo errado sempre... É muito difícil me convencer de que eu sou bom em alguma coisa".

5. “Me desculpo sem motivos”
"Eu me desculpo por tudo. Se alguém não me responde por mensagem, por exemplo, eu penso que as pessoas estão chateadas comigo e aí, sinto a necessidade de me desculpar. Se eu pedir algo e isso irritar a pessoa, também sinto que tenho que me desculpar. Tudo se torna uma situação em que sinto que eu tenho a culpa".

Ainda temos muitos relatos comoventes e você pode se identificar com muitos deles, veja na página seguinte.

Os comportamentos de um adulto que passou por abuso durante a infância 3

6. Antissocial

"Eu sou basicamente um eremita. Minha casa é minha fortaleza. Eu tenho transtorno bipolar e graves transtornos de ansiedade. É muito difícil me manter em algum trabalho ou até mesmo me matricular em alguma escola ou curso, até viver como alguém normal é difícil. Sempre que eu quero fazer alguma coisa, diversas vezes preciso correr para a saída mais próxima para recuperar o fôlego e continuar. Sinto um medo constante de todos que estão à minha volta".

 6. Antissocial

7. Problemas de confiança

"Tenho problemas para confiar nas pessoas. Eu mantenho as pessoas na distância de pelo menos a um braço. Eu nunca deixei alguém entrar realmente na minha vida. Não permito que ninguém saiba dos meus problemas de saúde e minhas doenças mentais. Se eu deixá-los entrar, é algo raro e essa pessoa eu preciso ter conhecido há bastante tempo. Levo muito tempo para criar confiança".

8. Incapaz de tomar decisões
"Indecisão. Parece que todas as escolhas que faço são erradas, mesmo que eu escolha a opção que me aconselharam tomar... Tenho medo de pai porque não quero "bagunçar" com a cabeça do meu filho".

Se identificou com algum dos relatos? Na página seguinte pode haver mais experiências como a sua…

 7. Problemas de confiança

9. Preferir não ferir sentimentos, mesmo que seja verdade

"Eu evito dizer qualquer coisa que outros possam não concordar, o que significa que eu nunca vou ser eu mesmo. Eu uso uma máscara de total neutralidade em qualquer situação, porque tenho muito medo de alguém se sentir qualquer sinal de negatividade vindo de mim".

10. Na defensiva
"Eu fico muito na defensiva, o que pode parecer que sou muito frio ou desagradável. Eu também transmito muita negatividade, que parece ser meu escudo, para que eu não me machuque".

9. Preferir não ferir sentimentos, mesmo que seja verdade

11. Sempre agradável
"Eu sinto a necessidade de agradar a todos que considero 'de autoridade' e, portanto, tenho dificuldade em atender minhas necessidades. Eu me esforço muito para uma perfeição que não existe e, eventualmente, derrete-se quando muitas coisas não dependem dos padrões mantidos no meu passado".

12. Sempre explicando tudo
"Eu me encontro sempre explicando todos os meus movimentos. Explico por que comprei algo, por que fiz o que fiz, etc. Sinto que as pessoas pensam que estou mentindo para eles, então eu lhes devo uma explicação detalhada. Também me sentindo como se eu dissesse 'não' a ​​alguém, eles me odiariam. Então, mesmo que eu me incomode, digo 'sim'.

Na última página, os transtornos mais graves de um adulto que sofreu na infância, não deixe de ler.

9. Preferir não ferir sentimentos, mesmo que seja verdade 1

13. Não pedir ajuda

"Eu evito pedir ajuda a alguém porque não confio em ninguém. Eu acredito que se alguém me oferecer uma mão, sempre haverá algo que eles querem pedir em troca. Eu tenho amigos, mas não tenho um melhor amigo. Mantenho distância das pessoas. Automaticamente, minha ‘parede’ bloqueia qualquer um".

14. Não fazer contato visual
"É bem difícil para mim fazer e manter um contato visual com as pessoas. Eu desvio o olhar constantemente quando estou falando. Eu fico assustada com muita facilidade e demora algum tempo para que eu possa recuperar minha frequência cardíaca".

13. Não pedir ajuda

15. Não conhecer o tipo de pessoa que você é

"Eu realmente não sei quem eu sou ou o que eu realmente penso. Praticamente tudo o que digo parece ser uma mentira que acabei de fabricar para essa situação em particular. Tenho problemas sérios, por ficar tentando identificar o que estou sentindo, quase o tempo inteiro".

Você passa pelas mesmas situações ou sente que pode ajudar alguém? Se você se identificou com este artigo, deixe um comentário em nossa página. Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte das imagens: Pixabay / GIPHY

15. Não conhecer o tipo de pessoa que você é
4
O que você acha?! Juntar-se à conversa

11 Sintomas físicos que podem ser sinal de ansiedade grave
Grazielle Santos Coelho
Grazielle Santos Coelho 21/12/17 07:03
Junior Alves Dos Santos
Ana Carolina Amorim Santos
Ana Carolina Amorim Santos 20/12/17 07:03
Mentira kkkk resumiu minha vida olha que tive uma infância normal
Daniela Soares
Daniela Soares 20/12/17 07:03
15 possíveis, não é regra!
Ana Carolina Amorim Santos
Ana Carolina Amorim Santos 20/12/17 07:03
Humm agora entendi obrigada
Daniela Soares
Daniela Soares 20/12/17 07:03
15 possíveis, não é regra!
Ana Carolina Amorim Santos
Ana Carolina Amorim Santos 20/12/17 07:03
Humm agora entendi obrigada