5 Comentário

Pesquisadores afirmam ter encontrado os resquícios da Arca de Noé

A Arca de Noé pode ter sido realmente encontrada. Para aqueles que acreditam, a história da Arca de Noé da Bíblia é realmente verdadeira. Nos Estados Unidos, uma pesquisa da ABC revelou que 60% dos americanos (mais de 184 milhões de pessoas) acreditam que a história da arca de Noé é verdadeira. Aqueles que não acreditam na história da arca de Noé têm algumas dicas engraçadas sobre isso, como "Se a história é verdadeira, por que Noé trouxe esses mosquitos chatos e que incomodam tanto?" Há muitos mistérios bíblicos que os cientistas pensam ter outras explicações de cunho científico ao invés de religiosos.

O que a Bíblia diz

Em Gênesis 8: 4, diz-se que a arca de Noé veio descansar no monte Ararat depois que as águas do dilúvio recuaram. Esta montanha é encontrada em uma parte da Turquia. Em todo o mundo, muitas das histórias sobre tempos antigos, que foram transmitidas de geração a geração, falam sobre o Grande Dilúvio. Também houve amplas evidências arqueológicas descobertas, em várias partes do mundo, de um aumento significativo do nível do mar em quantidades que seriam consideradas uma inundação global se acontecesse nos tempos de hoje. No futuro, podemos enfrentar esta inundação novamente, causada pelo aumento do nível do mar novamente devido a mudanças climáticas.

Veja o que os sítios arqueológicos revelam sobre a Arca, na página seguinte!

Múltiplos Sítios Descobertos

Durante 1987, o governo turco reconheceu um sítio arqueológico que originalmente foi descoberto na década de 1970, como o último lugar de descanso da arca de Noé. Eles fizeram do local um parque nacional, apesar de muitos suspeitarem que isso era simplesmente para criar uma atração turística. Um possível sítio arqueológico diferente para a arca de Noé foi descoberto no Monte Ararat por um grupo de evangelistas em 2010. O Daily Mail UK informou recentemente sobre os esforços de outra exploração arqueológica dos dois locais para procurar evidências científicas difíceis.

Durante 1987, o governo turco reconheceu um sítio arqueológico que originalmente foi descoberto na década de 1970, como o último lugar de descanso da arca de Noé. Eles fizeram do local um parque nacional, apesar de muitos suspeitarem que isso era simplesmente para criar uma atração turística. Um possível sítio arqueológico diferente para a arca de Noé foi descoberto no Monte Ararat por um grupo de evangelistas em 2010. O Daily Mail UK informou recentemente sobre os esforços de outra exploração arqueológica dos dois locais para procurar evidências científicas difíceis.

Tem mais na página seguinte, confira!

Nova evidência

A informação sobre novas evidências foi entregue pelo Geoscience Research Institute (GRI - Instituto de Pesquisa de Geociência), em um simpósio sobre o monte Ararat e a arca de Noé. O simpósio de três dias contou com a participação de mais de 100 pesquisadores de todo o mundo. A GRI está investigando os sítios arqueológicos sob a supervisão do professor Raul Esperante, que está praticamente convencido de que esses locais em exploração contêm os restos da arca de Noé. A GRI recebe financiamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A maioria dos cientistas aceita que houve uma grande inundação global. Muitos aceitam que a arca de Noé foi um evento histórico real. No entanto, eles não acreditam na história literal de Noé, navegando pelas águas portando um par de todos os diferentes tipos de animais que existem na Terra. Além disso, há alguns problemas com o local de exploração localizado no Monte Ararat.

Veja quais são os contras sobre a história de Noé, na página seguinte

Controvérsia continua

Alguns cientistas dizem que o Monte Ararat não existia no tempo de Noé. O que teria acontecido é que a montanha na verdade, haveria surgido após a grande inundação. Eles também apontam que as civilizações que habitavam as proximidades, aquelas existiam naqueles tempos descritos no período de Noé - incluindo os egípcios e os Mesopotâmios - não teriam podido continuar a sobreviver, muito menos existir, se as águas da inundação subissem ao topo do Monte Ararat. A evidência dada no simpósio afirma que no topo do Monte Ararat; há definitivamente restos de madeira antigos de algo.

E é por isso que o local vem sendo amplamente explorado ao longo dos anos. Como esses restos de madeira chegaram lá e o que eles realmente são, ainda não está claro. Mais pesquisas são necessárias para resolver esse mistério contínuo...

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte das imagens: Pixabay / Twitter

18
O que você acha?! Juntar-se à conversa
A vida de BRAD PITT após o divórcio de ANGELINA JOLIE
Pedro Antonio
Pedro Antonio 05/01/18 07:03
Nada conclusivo, além de tendencioso o grupo ser ligado aos adventistas. E o próprio artigo mostra que seria impossível tal evento já que teria q ter destruído civilizações como a egípcia e a mesopotâmica. Se encontraram tais restos de madeira, por que não fizeram o teste carbono 14?
Marcos Ramos
Marcos Ramos 05/01/18 07:03
Como acharam uma coisa que numca existiu ? Kkkkkkk
Rubens Vieira Santos
Rubens Vieira Santos 05/01/18 07:03
Eu encontrei o Noé semana passada comendo banana na feira.
Carlos Magno Rabelo SJ
Carlos Magno Rabelo SJ 05/01/18 07:03
Passou aqui no parque do povo em Prudente kkkk
Fabrício Monteiro
Fabrício Monteiro 04/01/18 07:03
E eu achei o raio de Zeus kkkk aff