0 Comentário

Os braços dessa tailandesa parecem "tentáculos" gigantes por causa de rara doença genética

Habitante da província de Surin, na Tailândia, Duangjay Samaksamam é uma mulher de 62 anos que chama a atenção por um motivo especial. Apesar de ser uma pessoa bastante ativa e sorridente, antes de prestar atenção em seu sorriso, quem a olha não deixa de se impressionar imediatamente com seus braços. Desde bem pequena, ela sofre dia e noite com uma triste e rara doença genética chamada macrodistrofia lipomatosa.

Por causa dessa doença, quando era criança, seu corpo começou a ir acumulando gordura em seus braços, distribuída desde o ombro até as pontas dos dedos, onde a concentração é ainda maior. Isso fez com que, após alguns anos, ainda na infância, seus braços aumentarem e engrossarem a ponto de se assemelharem a tentáculos. Por isso, ela acabou tendo uma vida bastante diferente das outras pessoas.

Confira a história dessa mulher na página seguinte.

Duangjay Samaksamam é oficialmente a única pessoa no mundo que tem uma macrodistrofia lipomatosa tão séria. Como isso começou quando ela ainda bem criança, ela passou mais de 20 anos sem sair de casa por ter vergonha da própria aparência. Ela tinha consciência que as pessoas de seu bairro ficariam chocadas ou ririam de sua circunstância se a vissem andando na rua e, por isso, sua família também a protegia de olhares alheios.

Além de tudo isso, até hoje atividades cotidianas simples como lavar os pratos, cozinhar ou até comer são desafios para ela. Necessidades diárias que ela não simplesmente faz, mas supera a cada dia. Nessas circunstâncias, a mulher adquiriu problemas psicológicos e, já que cada um dos seus membros pesa vinte quilos, ela também desenvolveu doenças físicas.

Na página seguinte, veja o que os médicos fizeram com ela.

Como passou boa parte da sua vida se isolando, ela sequer pensou na possibilidade de conhecer pessoas da sua idade e, por isso, não fez amigos durante toda a sua juventude. Ele nem sequer foi à escola, o que levou Duangjay a nunca aprendeu a ler ou a escrever. O único lugar a que ela ousava ir era a clínica médica. Para o seu azar, muitas clínicas ao redor do mundo se interessaram por sua condição, mas após diversas operações, sua anomalia apenas piorou.

Quando retiravam 700 gramas de gordura, por exemplo, ela voltava em dobro. Os braços da tailandesa passaram a doer tanto que ela não conseguia dormir. Em 6 décadas, nenhum médico conseguiu descobrir a causa da anomalia e, por isso, o resultado se resumia ao diagnóstico, o que não ajudava muito porque isso ela já sabia. Outros médicos chegaram a dar uma solução para a mulher, mas ela recusou.

Saiba qual foi essa solução na página seguinte.

Os braços dessa tailandesa parecem "tentáculos" gigantes por causa de rara doença genética 1

Alguns profissionais disseram que a única saída seria amputar ambos os braços de Duangjay. Contudo, isso só acabaria com a dor e o risco seria grande demais porque a gordura poderia continuar se acumulando, agora no seu tronco, que levaria a complicações ainda mais sérias. Além disso, a amputação precisaria ser feita antes que fosse tarde demais...mas, aos 62 anos, a mulher fala que “tarde demais” já chegou.

Agora, ela já se acostumou a dor e o dia-a-dia de viver com seus enormes braços. Ela começou a trabalhar em um supermercado, que pertence a seu pai, e ainda faz trabalho comunitário para sentir que está fazendo do mundo um lugar melhor. Além disso, ela se tornou a cuidadora de seus pais, as pessoas mais importantes da vida dela, já que eles fizeram isso por ela a vida inteira.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter/Pixabay

1
O que você acha?! Juntar-se à conversa
O SUMIÇO de JIM CARREY Após Seus Problemas Emocionais