Incrível!Controverso

Publicado 2018-02-09
14 Comentário

"Ele tomava vinho com o Diabo”... Conheça os 7 Papas mais depravados da história da Igreja Católica

O reconhecimento do título de "Papa" apareceu no século I d.C. O primeiro papa foi eleito no ano 43, e até hoje, mais de 250 homens passaram por este cargo. No entanto, alguns deles não eram muito dignos de serem líderes do Vaticano . "Antipapa" é um termo que descreve uma pessoa que transmite os ensinamentos de Pedro através de artimanhas. Essas pessoas eram capazes de qualquer coisa, até mesmo realizando os crimes mais desonestos para alcançar seus próprios fins. Desta forma, esses herdeiros do trono papal se distinguiram não por sua benevolência, mas por pecaminosidade sem precedentes e muita libertinagem...

1- Estevão VI

O infame 113º papa, Estevão VI, surpreende com sua crueldade. O primeiro pecado deste homem foi a sua entrada ilegal no poder: ele esperou a morte do influente Formosa, derrubou o 112º Papa e estabeleceu-se firmemente à frente da Igreja Católica. Ele promoveu o julgamento de seu antecessor, o Papa Formosa, nove meses depois de sua morte. O cadáver de Formosa foi retirado de seu túmulo, vestido e apoiado em um trono para que se submetesse ao julgamento. Como o réu não respondeu às acusações, foi considerado culpado e teve três dedos cortados, os mesmos dedos usados para benzer as pessoas.

Clique em página seguinte e veja a lista completa dos Papas que envergonharam a Igreja.

2- João XII

João XII tornou-se papa aos 18 anos e, durante seus 8 anos de cargo, tornou-se famoso como o líder mais imoral e desonesto da Igreja Católica. "Ladrão, assassino e homem incestuoso, indigno de representar Cristo no trono papal" - assim era como seus contemporâneos costumavam falar sobre ele. O 130º Papa converteu o Palácio de Latrão, em Roma, em um bordel, cometeu adultério e invocou os nomes dos deuses pagãos ao jogar dados. De acordo com os que não o apoiavam, "ele tomou vinho com o diabo" e também visitou o outro mundo porque foi atingido na cabeça pelo próprio Satanás: ele sofria de apoplexia (hemorragia cerebral).

3- Alexandre VI

No nascimento de Rodrigo Borgia, o papa 214, Alexandre VI, abriu caminho para a Santa Sé com intrigas e subornos. Sua filha Lucrécia envergonhou a honra da Itália, cometendo incesto com seu pai e três irmãos. Além disso, Alexandre VI manipulou habilmente o tesouro da igreja. Se o dinheiro estivesse escasso, pressionava os ricos. Não lhe custava nada envenenar os inimigos com uma solução de arsênico. Ele teve inúmeros filhos ilegítimos e muitas amantes, inclusive mulheres casadas. Há uma série, The Borgias, inspirada na vida da família Bórgia.

Os quatro Papas restantes vão chocar você.

4- Papa Bento IX

Tal papa foi tamanha calamidade no meio católico que outros religiosos não pouparam críticas severas à sua figura. Bento IX ganhou poder e riqueza em uma idade precoce, aos 20 anos, como resultado de laços de sua família com a igreja. Ele herdou o título de papa por ser sobrinho do papa João XIX. Ele cometia “estupros, assassinatos e outros atos indescritíveis.” Sua vida como papa foi tão vil, tão má, tão execrável, que chegar a dar medo só de pensar nisso. São Pedro Damião tinha coisas similares a dizer de Bento IX, descrevendo-o como “banquete de imoralidade” e “um demônio do inferno sob o disfarce de um padre”, que organizava orgias patrocinadas pela igreja e participava regularmente de bestialidades. Em seu último ato de corrupção como papa, Bento IX decidiu que queria se casar e vendeu seu título para seu padrinho por 680 kg de ouro.

5- Papa Júlio II

Apesar do juramento do clero de celibato sagrado, Júlio tinha várias amantes e, pelo menos, uma filha ilegítima (algumas fontes indicam que ele tinha duas outras filhas, que morreram durante a infância). Em 1511, o conselho fez acusações de atos sexuais indecentes contra ele, alegando que ele era “um vergonhoso sodomita coberto de úlceras”. Embora fosse um fã de artes e esculturas antigas, Júlio também teria forçado Michelangelo a concluir a Capela Sistina antes do tempo que o artista pediu. Segundo registros, Michelangelo nunca chegou a terminar o túmulo do papa Júlio, após ele ter morrido.

Ainda faltam dois nomes nessa lista da vergonha.

6- Papa Leão X

O Papa Leão X era estritamente contra a Reforma Protestante, movimento inspirado pelo argumento de Martin Lutero contra os métodos inescrupulosos da Igreja para arrecadar fundos baseados no medo das pessoas de não ir para o paraíso. O Papa Leão X não só permitia, como incentivava os fiéis a pagarem por seus pecados – literalmente. O líder religioso colocava preços nos pecados dos outros e obrigava-os a dar-lhe dinheiro em troca de sua absolvição. E sim, ameaçava os fiéis de que suas almas não seriam capazes de entrar no céu, se eles não pagassem por pecados como crimes de assassinato, incesto e roubo.

7- Papa Clemente VII

Apesar de ser indiferente à Reforma Protestante, o papa Clemente VII ficou mais conhecido por outro motivo: estava sempre disposto a mudar seu ponto de vista político para coincidir com o de quem tinha mais poder e riqueza no determinado momento. Ele se revezou entre alianças com a França, a Espanha e a Alemanha, embora tenha se inclinado para as forças políticas francesas antes de sua morte em 1534 (ele faleceu “misteriosamente” depois de comer um cogumelo venenoso). Como resultado de sua fidelidade oscilante, seus críticos, como Carlos V, o compararam a um pastor que tinha fugido do seu rebanho para retornar como um lobo.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Imagens: Twitter/ Pixabay

118
Abby, dos Estados Unidos, teve uma infestação de vermes nos olhos. Apenas 11 casos desse tipo foram identificados nos EUA
O que você acha?! Juntar-se à conversa
17/02/18 07:03
Eita quanta idiotice! Bom é Edir Macedo, Silas Malafaia, RR Soares e tantos outros, riquíssimos vendendo o nome de Deus e alianando o povo sem cultura alguma!
15/02/18 07:03
São 32 PAPAS que emvergonharam o Cristianismo.
15/02/18 07:03
Marcia Regina Felix. Afff. Olha ai....
14/02/18 07:03
Martin Lutero também não foi esse doce todo. A história da humanidade sempre teve no poder homens cometendo crimes, veja Alepo e o Rio de Janeiro, etc.
14/02/18 07:03
Quanta bobagem. Sou ateu e não creio em absolutamente em nada devido a alguns anos de estudo que levei por minha conta. Cada um tem a sua fé, e cada fe tem q ser respeitada. Respeitem a opção alheia.
14/02/18 07:03
Quanta mentira quem são vocês pra saber o que aconteceu a dois mil anos atrás tropa de igninorante
14/02/18 07:03
Quantos religiosos destilando o ódio contra a matéria... Credo!
14/02/18 07:03
Tem uma série no NETFLIX que narra a ascensão da família Borgia ao poder e posterior dominação dos Estados papais. Se chama: Borgia. Boa, porém pesadíssima em muitas cenas de violência e outras.
14/02/18 07:03
Parem de olha a trave dos olhos dos vão retirar primeiro de cada um de nós.
14/02/18 07:03
Que pena de vcs. ... coitados vão achar o que fazer ...
14/02/18 07:03
Não mudou muito da lá pra cá
14/02/18 07:03
Inquisição era o que? História é necessário para humanidade. Agora resta checar as fontes. O que homens maus fazem, não altera o ensinamento de Jesus. Papa é homem não santo.
14/02/18 07:03
Desculpa saiu em seu comentário. Era pra ser no da pág, telefone ruim.
14/02/18 07:03
Como é que é?????? Geennnte. O babado é forte heim