28 Comentário

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça

Carla Davitt é uma gaúcha da cidade de Lajeado, localizada no interior do Rio Grande do Sul. Toda essa história teve início quando a vida de Carla estava numa fase muito ruim: a loja de pequeno porte que ela administrava junto com seu marido estava em uma época de “vacas-magras” e para piorar, ela estava endividada por causa de várias prestações após terem comprado um carro para facilitar a rotina da família, principalmente por causa de seu filho, que necessitava ser levado para a escola e com o carro, isso seria mais fácil…

Além de todas essas questões, o casal tinha planos de construir uma casa, pois dividia moradia com os pais de Carla. Foi num momento de desespero que ela recebeu o conforto que precisava, ao ouvir o que estava sendo dito em um culto da Igreja Universal. Mal sabia ela a dor de cabeça que isso representaria no futuro... As reviravoltas fizeram com que esse conforto fosse convertido numa sensação extremamente oposta. Vamos te explicar todo o desenrolar dessa história…

Esperando que a sua participação na Igreja Universal do Reino de Deus pudesse contribuir para a mudança da situação em que ela passava, ela começou a frequentar regularmente a agenda de cultos realizados. Entretanto, ela afirma ter sido coagida pelos administradores da Universal a doar tudo o que possuía, isso inclui o dinheiro, o carro recém-comprado e, como consequência, sua dignidade foi reduzida a praticamente nada, visto que as pessoas não perdoaram na hora de usar a vida de Carla como assunto para conversas de péssimo gosto.

Visto os problemas que ela havia adquirido por causa dessa doação, ela disse ter mudado de ideia e quis voltar atrás com esse processo, mas o que ela não esperava era que a Universal se recusasse a devolver tudo que ela havia doado. Isso foi o suficiente para que ela reunisse esforços e entrasse com uma ação judicial contra a Igreja, para que recuperasse o valor dos bens que doou e também uma indenização por conta dos danos morais. No ano de 2012, a disputa teve um parecer e houve condenação.

O grupo religioso foi condenado, tendo que pagar uma indenização por danos morais no valor de R$20 mil reais além de devolver o valor de parte dos bens que Carla havia doado. Entretanto, a igreja recorreu e o caso foi direcionado para o STJ, o Superior Tribunal de Justiça. O recurso foi negado, mas ainda cabem outros. A BBC Brasil procurou respostas da Igreja Universal para o caso, mas tudo que recebeu foi uma nota “o dízimo e todas as doações recebidas pela Universal seguem orientações bíblicas e legais, e são sempre totalmente voluntários e espontâneos".

A “Fogueira Santa”

O episódio mais extremo de doação foi a “Fogueira Santa”, sobre o qual Carla descreve como: "O problema é que tinha um evento especial, a Fogueira Santa, onde as pessoas iam e doavam casa, carro. E eu não sei o que me deu... Eu estava desesperada." Outro fator agravante para o estado de desespero de Carla era a “maldição” que poderia cair sobre aqueles que não doassem o dízimo para a Igreja. O que ela fez então foi vender o carro recém-comprado e doou o valor para a Igreja. Não somente isso, alguns itens de sua casa foram doados…

A “Fogueira Santa”

Além do valor em dinheiro do carro, ela doou um computador, um aparelho de fax, uma impressora, dois aparelhos de ar condicionado que eram de sua loja, joias, colchão e alguns itens de cozinha que ela tinha ganhado de sua mãe. O pior de tudo foi que essas doações foram feitas sem que seus parentes soubessem...O marido de Carla, João Henrique, descobriu tudo que havia sido “doado” por Carla pouco tempo depois. Segundo ela, ao chegar em casa, o marido deu um "chacoalhão" e foi ai que ela “caiu em si” novamente.

A “nuvem negra”

Nesse momento que ela “recuperou” a consciência. Ela afirma que foi como se tivesse sofrido uma lavagem cerebral e que a “nuvem negra” que pairava sobre sua cabeça havia ido embora, no momento em que ela e o marido conversaram. Os dois foram até a igreja no mesmo dia para recuperar os itens, mas receberam de volta apenas o colchão e os itens de cozinha porque a mãe de Carla havia mantido a nota fiscal daquilo que ela deu a filha. Em seguida, Carla registrou um B.O. e entrou em contato com um advogado. Após a Decisão do STJ, ela ainda aguarda um posicionamento da Igreja.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte das imagens: Twitter

A “nuvem negra”
65
O que você acha?! Juntar-se à conversa
As REGRAS MALUCAS das BABÁS de KYLIE JENNER
21/03/18 07:03
O engraçado que eles dizem ler a bíblia, então onde diz ou consta que Jesus cobrou um puto centavo de dízimo........................
20/03/18 07:03
Otária, bem feito pra cara dela, não devolve não Edir Macedo, deixa essa abestada penar
20/03/18 07:03
Pra ser justo tem que devolver com juros, correção, perdas e danos e tudo o que puder mais., Pra que esses estelionatários trambiqueiros aprendam a respeitar a idiotice do crente !
20/03/18 07:03
Quando Jesus disse abrir mão do que tem e para doar as pobres e faminto e doentes não para o padre ou pastor
20/03/18 07:03
Não é a primeira nem a última a cair na lábia desse povo da #Universal
20/03/18 07:03
Que raio de seita O pastor macedo devia ser capado
20/03/18 07:03
Isso deveria ser crime estelionato
20/03/18 07:03
Esse povo...faz merda a vida todo dai anoite a alma pesa ...procura literalmente o milagre...da a porra do dinheiro a igreja dai depois q de volta...e se faz de vitima ninguem obrigou foi la com os proprios pes...
20/03/18 07:03
Quando alguém tem pessoa doente na família, pra onde eles vão, pro hospital, se eles tivesse mesmo fé no pastor, eles iam até o pastor pra da a cura, eles vão? Kkkk eles vão é pro médico mesmo.
20/03/18 07:03
A Pessoa Tem Todo O Histórico Dessa Ceita Universal, Sabe Tudo Que Eles Querem e Já Fizeram Com Milhões de Pessoas, Como A Pessoa Vai Entrar Nessa e Depois Dizer Que Teve Uma Lavagem Cerebral?? Não Tinha Que Devolver nada e Só Assim Outros Iriam Tomar Vergonha na Cara E Nem Passariam na Porta!!!
19/03/18 07:03
Que ela ganhe na justiça. E que abra precedente a tantas pessoas (infelizmente com mentes suscetíveis) recuperem seus bens. No exterior onde a justiça é justa, essa dita "igreja" já teve que ressarcir vários fiéis (vítimas)
19/03/18 07:03
Eu não acredito que ainda tem pessoas que acreditam em pastores e principalmente nessa Igreja. Que só tem falsos profetas. Acorda POVO. E leem mais a Bíblia
19/03/18 07:03
Vc não acredita? Oww sabe de nada inocente...
19/03/18 07:03
E se vc tentar abrir os olhosde alguns, eles ainda brigam contigo, oôôô cegueira!!! Kkk
20/03/18 07:03
Quando alguém tem pessoa doente na família, pra onde eles vão, pro hospital, se eles tivesse mesmo fé no pastor, eles iam até o pastor pra da a cura, eles vão? Kkkk eles vão é pro médico mesmo.
19/03/18 07:03
Vc não acredita? Oww sabe de nada inocente...
19/03/18 07:03
E se vc tentar abrir os olhosde alguns, eles ainda brigam contigo, oôôô cegueira!!! Kkk
19/03/18 07:03
as sessoes de ''cura e libertação'' q aparece na rede record q a pessoa se cura do nada ta mais q óbvio q eh hipnose clinica
19/03/18 07:03
e ja que eles tem esse poder da cura porq eles não vão no cracolandia,que la tem muitos precisando da cura....minha opinião
19/03/18 07:03
Raquel Barbalho eh vdd neh kkkk mas como eh uma empresa, duvido que eles vao fazer isso de graça se podem cobra (dizimo)
19/03/18 07:03
e ja que eles tem esse poder da cura porq eles não vão no cracolandia,que la tem muitos precisando da cura....minha opinião
19/03/18 07:03
Raquel Barbalho eh vdd neh kkkk mas como eh uma empresa, duvido que eles vao fazer isso de graça se podem cobra (dizimo)
19/03/18 07:03
Correto estas falsas igrejas só querem arrancar o dinheiro dos desesperados.
19/03/18 07:03
So sei q Edir Macedo , Valdomiro, Malafaia entre outros são charlatães de marca maior, estelionatarios, usurpadores, usam a religião como na idade media, pra dominar e extorquir seus fieis.
19/03/18 07:03
Muitas vezes as " igrejas " se aproveitam da fragilidade das pessoas para arrancar dinheiro. Que triste.