4 Comentário

Homem criado com lobos se diz desapontado com vida entre humanos

Nascido em 1946 na Espanha, na cidade de Añora, Córdoba, Marcos Rodríguez Pantoja perdeu a mãe quando tinha apenas três anos de idade. Não muito tempo depois, seu pai decidiu o abandonar para morar com outra mulher em uma cidade próxima, deixando o menino sozinho. Ainda criança, ele foi levado para as montanhas para cuidar de 300 ovelhas, substituindo um pastor de ovelhas. Assim, ele aprendeu a fazer fogo e usar várias ferramentas. Infelizmente, em 1954, o pastor de ovelhas morreu, deixando Marcos sozinho quando ele ainda não havia completado nem oito anos.

Não se sabe exatamente como Marcos acabou indo viver com lobos selvagens nas montanhas da província de Córdoba. Contudo, quando a Guarda Civil o encontrou, 12 anos depois, ele já havia substituído palavras por grunhidos parecidos com os dos animais com os quais estava convivendo. Assim, aos 19 anos ele foi trazido de volta para viver com a civilização. Agora, mais de 50 anos depois, ele está com 72 anos e ainda vive entre os humanos, mas ainda não se adaptou completamente a eles.

Saiba mais sobre a intrigante história de Marcos na página seguinte.

Marcos diz que suas últimas lembranças felizes foram entre os lobos, com uma fêmea que o deu amor maternal pela primeira vez em sua vida, e os filhotes dela o aceitaram como um irmão. Ele conta que eles o ensinaram a sobreviver na natureza, mostraram para ele quais os frutos silvestres e os cogumelos que podiam ser comidos e quais eram venenosos. Ele dormia em cavernas, entre morcegos, cobras e veados, e corria descalço em terrenos acidentados sem nenhum cuidado, com exceção de quando eles doíam por causa da neve e ele os cobria.

No vídeo abaixo, publicado pela BBC, ele conta que seus calos eram tão grandes que chutar uma pedra era equivalente a chutar uma bola. Ainda assim, ele era feliz. Após ser trazido de volta à civilização, ele não se adaptou bem e até tentou voltar para os lobos. Infelizmente, Marcos diz que não era mais a mesma coisa e os lobos não o viam mais como um irmão. Segundo, ele, alguns lobos ainda respondem aos seus chamados, mas não se aproximam mais dele porque ele agora tem cheiro de gente e usa perfume ou colônia.

Quando colocado na “civilização”, ele foi enganado e abusado pela pessoa que amou, foi explorado por chefes no setor médico e de construção, além de ser ridicularizado por seus colegas porque ele não sabia muito sobre coisas como futebol e política. Ainda assim, ele se diz contente por alguns de seus vizinhos o aceitarem e também adora conversar com seus filhos sobre o amor pelos animais e a importância de proteger o meio ambiente.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: YouTube / Twitter

15
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Donos imitam seus cachorros e descobrem que são focinho de um, cara do outro!
14/04/18 06:03
Demais Jéssica Josimara
13/04/18 06:03
Nossa imagino, ser humano é muito difícil , nosso Deus
14/04/18 06:03
Demais Jéssica Josimara
13/04/18 06:03
Isso por que ele não conhece a vida entre lullas......
13/04/18 06:03
...novidade nenhuma!!!