0 Comentário

O tipo sanguíneo que diminui o risco de ter Alzheimer

Estudiosos da Universidade da Sheffield, no Reino Unido, pesquisaram e chegaram à conclusão de que uma relação entre tipos sanguíneos e riscos de doenças cognitivas. Impressionantemente, descobriram que há uma classificação que tem um papel de extrema importância no sistema nervoso, e que oscila de acordo com o grupo sanguíneo ao qual o indivíduo pertence e que com base nisso a pessoa tem mais ou menos chances de desenvolver o mal de Alzheimer. A pesquisa foi publicada no The Brain Research Bulletin.

O tipo sanguíneo que diminui o risco de ter Alzheimer 1

Para ter a conclusão do estudo, os cientistas calcularam a massa cinzenta do cérebro e procurou por particularidades de acordo com cada tipo sanguíneo. O que acabaram descobrindo é que pessoas nascidas com o sangue O têm maior volume de massa cinzenta no cérebro e, por consequência, ela protege o corpo de forma mais efetivas contra doenças como Alzheimer do que as pessoas com sangue A, B ou AB.

O tipo sanguíneo que diminui o risco de ter Alzheimer 2

O voluntários para o estudo eram adultos até então mentalmente saudáveis e que passaram por exames de ressonância magnética para verificar se já havia qualquer sinal de alteração. Depois de coletados algumas características ou detalhes sobre o tipo sanguíneo, os estudiosos começaram a procurar qualquer dado cerebral, no intuito de descobrir associações aparentes. E aí que surgiu uma conclusão notável: pessoas com sangue do tipo A, B ou AB, tinham quantidade menor de massa cinzenta, tanto nas regiões temporais quanto nas límbicas do cérebro, incluindo o hipocampo esquerdo, um dos mais afetados pela doença de Alzheimer.

Massa Cinzenta protege do Alzheimer

Massa Cinzenta protege do Alzheimer

De acordo com os pesquisadores, outras características também são importantes quando trata-se de doenças degenerativas mentais, porém o que já sabemos é que a medida em que envelhecemos, nossa massa cinzenta sofre redução. E essa diferença no volume da tal massa se intensifica de acordo com o tipo sanguíneo, como consequência do avanço da idade.

Massa Cinzenta protege do Alzheimer 1

O resultados da pesquisa trazem a real noção de que quem possui o sangue do tipo O está mais protegida contra doenças em que há redução volumétrica nas regiões temporais e médio-temporais no cérebro, como acontece na doença de Alzheimer. Porém, os cientistas entendem que precisam ser feitas mais pesquisas no intuito de acabar com possíveis dúvidas. Matteo DeMarco, um dos autores do artigo, à IFL Science: "No entanto, testes e pesquisas adicionais são necessários, pois outros mecanismos biológicos podem estar envolvidos”.

Alzheimer

Alzheimer

O principal fator de risco relacionado ao Alzheimer é a idade, pois após os 65 anos de idade, o risco de ter a doença dobra a cada cinco anos. Os dados apontam que 98% dos casos da doença afeta pessoas acima dos 60 anos e as mulheres encontram-se em maior número no grupo de risco. E, claro, que genética pode influenciar no caso de doenças degenerativas.

Alzheimer 1

Primeiros Sintomas

A Associação Brasiliera de Alzheimer (ABRAz), elencou diversos sintomas característicos de quem está desenvolvendo a doença de Alzheimer. Dentre os mais comuns estão a: instabilidade emocional, mudanças de comportamento, dificuldade de concentração e coordenação, dificuldade em tomar decisões e problemas em realizar tarefas que costumavam ser feitas. Outros sintomas que podem ajudar a dignosticar o Alzheimer envolvem: dificuldade de linguagem e planejamento, desorientação em relação ao tempo e espaço, problemas de raciocínio e locomoção, não reconhecimento de amigos e familiares, depressão, apatia, agressividade, fagitação ou ansiedade, delírios e alucinações, e, por último, perda do controle das necessidades fisiológicas, como urinar.

Primeiros Sintomas

Tratamento

Uma das primeiras medidas a serem tomadas são medicamento que inibem a acetilcolinesterase, uma enzima que degrada a molécula acetilcolina, diretamente ligada aos processos de memória. Também são administradas algumas fórmulas que tem a base de cloridrato de memantina depois podem ser receitados adesivos de rivastigmina e também ansiolíticos e neurolépticos. Além de acompanhamento como fonoaudióloga, psicóloga e também fisioterapeutas.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Pixabay / Unsplash

Tratamento
33
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Como ajudar uma pessoa com depressão?