0 Comentário

Menina é adotada, mas tiveram que devolvê-la após uma video-chamada

Nos dias de hoje, é bastante comum que famílias que tenham melhor condição de vida adotem crianças vindas de famílias pobres de outros países. Geralmente as crianças já estão em orfanatos ou os pais mesmos às entregam para que tenham uma vida melhor. Os seus países de origem geralmente são marcados por guerras, corrupção e, por consequência, muita pobreza. Várias celebridades já adotaram meninos e meninas nesta situação, como Angelina Jolie, Madonna e até Giovana Ewbank, todas elas foram pessoalmente conhecer seus novos filhos.

Mas nem tudo neste tipo de história são flores, isso porque nem sempre quem adota está beneficiando aquela família ou sendo honestos com elas. Isso acontece no mundo inteiro, pois há várias ONGs fantasmas que arrancam as crianças de suas respectivas famílias, ou seja, são obrigadas a terem um novo começo. E isso é considerado crime, não são muitas pessoas que sabem, mas isto é tráfico de crianças.

O sonho de serem pais novamente ou pela primeira, faz com que as famílias sejam enganadas por ONGs de fachada e que cobram pelo trabalho. E mesmo com tantas organizações que costumam fazer este tipo de graça, há quem siga para o outro lado. Foi o caso de um casal, Jessica e Adam Davis, de Ohio, nos Estados Unidos. Apesar de já terem 4 filhos, eles decidiram adotar e dar à criança tudo que ela nunca pensou em ter na vida. O casal queria mudar a vida de algum (a) felizardo (a) para melhor.

Os Davis conheceram uma criança de 6 anos e orfã de Uganda, localizado na região central da África. A eles, a empresa que representava a criança, disse que o pai dela havia morrido e que além disso, sua mãe era negligente e, por isso, estava a ponto de sofrer algum abuso. Outro ponto forte que determinou a adoção da menina foi a informação de que ela nunca tinha ido à escola.

Ao dar-se conta da situação terrível que a menina tinha em Uganda, a família não pensou em outra coisa, senão adotar a menina e dar à ela uma vida que nunca poderia imaginar. A família voou para a África direto para o orfanato em que Namata estava morando. O local era uma sala sem proteção alguma para uma criança daquela idade. E o fato de não ter brinquedo algum quebrou o coração da família. A decisão foi a de levar Namata direto para os Estados Unidos.

Não passou muito tempo e a família se apegou muito à menina. A adoção estava concluída e todos acreditavam que estava tudo bem com Namata. Mas quando a menina aprendeu a língua inglesa e finalmente pôde comunicar-se, após 6 meses, ela contou a história toda para os seus pais. Era uma verdade que nenhum pai adotivo gostaria de ouvir. A criança contou que estava com muita saudade da sua mãe.

Namata afirmou que nunca tinha sofrido maus tratos e que ir a escola era uma das suas tarefas diárias. Os Davis decidiram ir atrás desta história, pois podiam ter arrancado a menina de uma família boa. O próximo passo para descobrir o que havia acontecido era ir ao tribunal e um pouco a frente concordaram em fazer uma vídeo-chamada pelo celular com a mãe biológica de Namata. E bastou que mãe e filha se vissem para que a família percebesse que elas se amavam e estavam com muitas saudades.

Menina é adotada, mas tiveram que devolvê-la após uma video-chamada 1

A mãe de Namata havia sido enganada com a falsa promessa de que a sua filha iria para os Estados Unidos ter uma educação melhor, mas poderia retornar assim que terminasse os estudos. Infelizmente, situações como esta são muito comuns em países africanos, onde as crianças são levadas para orfanatos e podem ser vendidas por até 15 mil dólares para outras famílias. Voltando à história, Namata foi devolvida à família anterior e espera-se que esta história conscientize adoções em países pobres pelo mundo afora.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter / Unsplash

23
O que você acha?! Juntar-se à conversa
As REGRAS MALUCAS das BABÁS de KYLIE JENNER