0 Comentário

As bruxas mais famosas da história da humanidade

Histórias que envolvem-se superstição e o imaginário das pessoas sempre mexeu muito com a humanidade até porque algumas coisas que aconteciam ainda não tinham explicações científicas em determinada época. Vale lembrar também que por muitos e muitos anos a igreja católica, principalmente na Idade Média, mas indo do final do século 14 ao começo do século 1, esteve regendo a vida de muitos fiéis de um modo nada saudável e com pregações que, ao invés do conforto, falavam de um Deus que castigava aqueles que cometiam determinados pecados. Por 300 anos, várias mulheres foram acusadas de bruxaria. Algumas delas eram queimadas em fogueiras, muitas vezes em praça pública, ou condenadas a se exilar. O mais estarrecedor que podemos pensar nos dias de hoje é que muitas pessoas inocentes foram perseguidas por conta das acusações de feitiçaria e poderes sobrenaturais, somente por não viverem segundo os preceitos da igreja católica. Neste artigo, você confere as “bruxas” mais famosas da história!

1 - A Tibuca de Salém - as mais famosas da história

1 - A Tibuca de Salém - as mais famosas da história

O que será da Inglaterra quando a Rainha Elizabeth II falecer

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube!. Assim se prepara o Reino Unido para a morte de sua rainha. Apesar do amor que os súditos têm por Elizabeth II, um protocolo para ver como eles terão que agir nesse caso foi ativado após ela começar a faltar eventos oficiais por motivos de saúde. Entenda o que vai se passar quando o pior:

Em 1692, no século XVII, em Massachussets, nos Estados Unidos, uma escrava negra, Tituba Indian, resolveu passar os seus conhecimentos de “Voodoo”. O juiz Samuel Sewall e Cotton Mather executaram Tibuca e todas as pessoas enfeitiçadas por ela. Várias outras pessoas foram executadas assim como Tibuca sob a acusação de bruxaria, mas o que notou-se foi que os acusadores eram mais ricos e também tinham crenças religiosas diferentes das “bruxas”.

2 - Madame Blavaktsy

O que será da Inglaterra quando a Rainha Elizabeth II falecer

No século 19, a mulher nascida em Dnipro, na Ucrânia, foi fundadora da teosofia, sabedoria divina. Ela chegou a receber e psicografar vários textos para o Vaticano em total segredo. Além disso, ela criou a Sociedade Espírita no Egito e Estados Unidos. Blavatsky era muito polêmica, ela fazia rituais em casa, bebia e fumava. Com certeza, uma mulher muito à frente da sua época. Quase 150 anos depois de sua morte, ainda há muitos textos que não ainda não foram decodificados e interpretados.

2 - Madame Blavaktsy

3 - Mima Renard

3 - Mima Renard

Mima Renard mudou-se da França para o Brasil acompanhando o marido. Mas em 1692, em São Paulo, a mulher teve o marido morto e prostitui-se para seu sustento. Ela despertava muita inveja com a sua beleza e para completar com a sua profissão era o que precisavam para que fosse considerada bruxa. Ela foi denunciada ao padre local pelas esposas dos seus clientes. Foi condenada a ser queimada ainda viva em uma fogueira em praça pública.

4 - Joanna de Navarra

4 - Joanna de Navarra

4 - Joanna de Navarra 1

A Rainha que viveu de 1370 até 1437, foi acusada de bruxaria por tentar matar o Rei Henrique IV, da Inglaterra. Em 1419, ela foi aprisionada pelo crime de feitiçaria e Necromancia, quando se planeja a morte do rei de modo traiçoeiro. O principal acusador foi um frade franciscano. Ela ficou presa por 3 anos e somente foi liberada após não ter provas dos crimes pelos quais foi acusada. Foi solta em 1422.

5 - Elly Kedward

5 - Elly Kedward

5 - Elly Kedward 1

No ano de 1785, ela foi acusada de usar o sangue das crianças da vila onde morava como um elixir da sua juventude. Não foram encontrados corpos destas tais crianças, mas a história é a de que ela atraía elas para a sua casa para fazer os rituais de juventude. Um ano após a acusação, as pessoas que deduraram Kedward desapareceram. Ela acabou sendo expulsa da vila onde morava. Este caso deu origem ao filme “Bruxa de Blair” (2000).

6 - Alice Kyteller

6 - Alice Kyteller

Ela era considerada uma mulher muito bonita e no ano de 1324 foi condenada à morte por seduzir os homens. A mulher irlandesa conseguiu fugir do país, mas o servo dela, Petronilla de Meath, foi espancado e depois morto na fogueira. Kyteler escapou de sua cela de um jeito muito misterioso! Ela casou-se 4 vezes e foi acusada de matar o quarto marido envenenado. Uma mulher que se casasse tanto naquela época era um caso muito complicado...

7 - Ana Bolena

7 - Ana Bolena

7 - Ana Bolena 1

Esposa do 2º casamento do rei Henrique VIII da Inglaterra, foi acusada de bruxaria pelo próprio marido por não conseguir ter um filho homem. O fato dela ter seis dedos em uma das mãos também ajudou a sustentar a acusação. Outro acontecimento que favoreceu os boatos é o de que ela teve um aborto espontâneo, 1536, onde o feto tinha uma série de deformações. Ela teve uma apenas uma filha que viria a tornar-se Elizabeth I, rainha da Inglaterra.

8 - Joan Wytte

8 - Joan Wytte

Foi uma senhora que tinha fama de curandeira e prever o futuro! Ela tinha uma série de práticas para a cura como os panos que retiravam a doença da pessoa (clooties), uma forma de simpatia. Mas, ao que tudo indica, além dos seus dons, o seu temperamento forte, fez com que ela fosse acusada de bruxaria. Ela viria a morrer encarcerada de pneumonia em 1813 aos 38 anos de idade. Seus ossos e caixão foram expostos em um museu local.

9 - Joana D’Arc

9 - Joana D’Arc

A jovem que nascida em 1412, conseguiu entrar para o exército francês e ajudou em muitas lutas. A mais famosa delas é a Guerra dos Cem anos. Ela era considerada um amuleto pelo exército. Desde muito nova, D’Arc era acometida por algumas vozes e ela começou a ouví-las e fazer uma série de “oferendas” à elas, Santa Margarida e Santa Catarina, mas ela foi traída por pessoas próximas e foi condenada por bruxaria e heresia. Ela foi queimada em uma fogueira. A menina de 19 anos, camponesa, pobre e analfabeta, viria a ser declarada santa pela igreja católica somente em 1920.

10 - Margaret Jones

10 - Margaret Jones

Condenada por bruxaria por conta dos seus pacientes estarem morrendo muito na época, pois dedicava-se ao exercício da medicina. . Ela usava remédios como sementes de anis, licores, etc, mas tinham extraordinários.A prova cabal foi quando ela usou um pedaço de madeira para escorar um medicamento que o paciente necessitava. Ela foi executada em 1648 em Massachussets, nos Estados Unidos.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter / Google / Pixabay

434
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Como Entender Bohemian Rhapsody, O Maior Sucesso Do Queen!