0 Comentário

A arte que essa mulher fazia na Primeira Guerra foi essencial para muitos combatentes recuperarem a vida normal

Não é novidade para ninguém que guerras são cruéis e todos concordamos que vai muito além daqueles que se comprometem a estar à frente nos campos de batalhas. Isso porque são vidas inocentes dizimadas, cidades destruídas e toda uma rotina de insegurança, medo e mortes instituída. No artigo abaixo falaremos de veteranos da Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), que tiveram seus rostos desconfigurados durante as batalhas. Mas o mais impressionante de tudo será o trabalho de Anna Coleman Watts Ladd, uma escultora, que dará à estes homens mais do que uma face nova, uma qualidade de vida e uma identidade que havia sido perdida em meio a perversidade da guerra. Confira o lindo trabalho de Coleman!

1 - Anna Coleman Watts nasceu em Bryn Mawr, Filadélfia, nos Estados Unidos, em 15 de julho de 1878.

1 - Anna Coleman Watts nasceu em Bryn Mawr, Filadélfia, nos Estados Unidos, em 15 de julho de 1878.

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Após matar indústrias, tomar manchetes e deixar recrutadores malucos, o reinado dos Millennials, Geração Y ou todos os outros nomes que foram inventados para os que nasceram no final dos anos 70s até meados dos anos 90s está chegando ao fim, mas não por isso eles serão esquecidos. Enquanto a geração Z está prestes a tomar o lugar nas manchetes, vamos recapitular o que verdade e o que é estereótipo dessa geração que todos amam odiar:

2 - Desde muito cedo ela já demonstrava seu amor pelo mundo das artes.

3 - Ela mudou-se para Boston em 1905 e casou-se com Dr. Maynard Ladd. Lá estudou no Boston Museum School por 3 anos.

2 - Desde muito cedo ela já demonstrava seu amor pelo mundo das artes.

4 - Coleman foi educada na Europa. Ela estudou escultura em Paris e Roma.

3 - Ela mudou-se para Boston em 1905 e casou-se com Dr. Maynard Ladd. Lá estudou no Boston Museum School por 3 anos.

5 - Em 1914, ela tornou tornou-se membro do Guild of Boston Artists.

6 - Além das esculturas, ela também dedicava-se a várias outras áreas no mundo das artes.

4 - Coleman foi educada na Europa. Ela estudou escultura em Paris e Roma.

7 - Ela era escultora, escritora de peças de teatro, escritora de romances e também pintora.

5 - Em 1914, ela tornou tornou-se membro do Guild of Boston Artists.

8 - Ela conseguiu o aval da atriz Eleanora Duse para que pudesse fazer um retrato dela.

9 - Ela foi uma das 3 pessoas autorizadas pela atriz a fazer isso.

10 - Em 1917, ela mudou-se com o marido para a França.

6 - Além das esculturas, ela também dedicava-se a várias outras áreas no mundo das artes.

11 - Já na França, ela apresentou o seu trabalho para Francis Derwent Wood no Departamento de Máscaras para Desfiguração Facial.

12 - Era quase final da Guerra, 1918, e já haviam muitas pessoas com a face desconfigurada.

13 - Após o encontro com Wood, Anna Coleman começou a dedicar-se à produção de máscaras para homens que foram severamente desfigurados pela Guerra.

14 - Ela encontrou um local chamado “Studio for Portrait- Masks”, lá Coleman começou a fazer máscaras cosméticas para os ex-soldados ou veteranos.

15 - Na época, os ex-soldados desfigurados lidavam com o estresse psicológico causado pela sua aparência danificada.

16 - Algumas das faces eram dificilmente reconhecíveis.

17 - Estas vítimas eram tidas como as mais trágicas vítimas da Guerra, pois eram condenadas a uma vida em tota

18 - Devido ao seu grande talento, ela conseguiu mudar a vida de vários homens.

19 - Em 1932, devido aos trabalhos de caridade prestados, Ladd foi condecorada como Cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra pelo governo francês.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter / Instagram

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Cientistas descobriram como o Triângulo das Bermudas realmente “engoliu” aviões e embarcações sem deixar vestígios por centenas de anos. Quantas histórias e teorias da conspiração você já ouviu sobre esse lugar? Imaginamos que várias! Neste vídeo, desvendamos qual é a verdade sobre essa famosa área do Oceano Atlântico.

Spoiler: Não é um campo magnético.
Spoiler 2: Também não são extraterrestres.

3
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Como Se Lembrar das Suas Vidas Passadas