0 Comentário

Jornalista da Record é colocado na geladeira por engravidar fiel da Universal

O programa "Balanço Geral" é bastante conhecido no Brasil e um dos recordistas de audiência no país. Em São Paulo não seria diferente, o programa Balança Geral na cidade de São Paulo conta com um audiência de 8,6 pontos em média. Mas nem tudo são flores para quem trabalha no local como o repórter Matheus Furlan. O jornalista engravidou sua namorada, que não só é funcionária da Record como também é fiel da Igreja Universal do Reino de Deus. Segundo fontes próximas, ela não somente é fiel, mas também faz parte de uma família ligada à cúpula desta igreja.

Jornalista da Record é colocado na geladeira por engravidar fiel da Universal 1

O jornalista era um dos queridinhos das pessoas mais influentes da emissora Record e também da Igreja Universal até que começou um relacionamento com a produtora do programa Domingo Show. A moça chama-se Ludmila Oliveira. E o casal estava junto desde o início deste ano. Neste momento, as pessoas ligadas à Universal e que têm uma postura mais conservadora não gostou nada no inicio da aproximação e relacionamento entre os dois. E a diferença de idade entre os dois também foi um ponto negativo: Ludmila tem 24 anos e o apresentador 37 anos.

Jornalista da Record é colocado na geladeira por engravidar fiel da Universal 2

De acordo com pessoas próximas ao jornalista, a gravidez de Ludmila foi uma coisa inesperada, um acidente. Fontes ainda afirmam que antes do namoro com Ludmila, no período em que era o apresentador principal do Balanço Geral Manhã, de setembro até março, o estilo de vida do rapaz era de muita boêmia. Todos que tinham alguma proximidade com Furlan sabiam da sua intenção de não ter nenhum relacionamento sério. Mas depois de perder a sua vaga como principal para o colega de trabalho Bruno Peruka, ele começou a frequentar o Templo de Salomão, o principal reduto da Igreja Universal.

Jornalista da Record é colocado na geladeira por engravidar fiel da Universal 3

E acabou indo muito às reuniões no local e depois de pouco tempo ele já engatou um namoro com a produtora do programa de Geraldo Luis, uma vez que ela também normalmente ia ao local. Porém, somente em setembro começou a falar-se da possível gravidez de Ludmila. Para a Universal foi a gota d'água, pois a Universal prega que não deve ser feito sexo antes do casamento e que profissionais da Record devem ter uma conduta irretocável. Por conta disso tudo, a Igreja Universal e a Record entenderam que Furlan só terá uma nova chance como apresentador do canal quando marcar o casamento com Ludmila.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte: Instagram 1 / Instagram 2 / Instagram 3 / Instagram 4

Jornalista da Record é colocado na geladeira por engravidar fiel da Universal 4

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça

Carla Davitt é uma gaúcha da cidade de Lajeado, localizada no interior do Rio Grande do Sul. Toda essa história teve início quando a vida de Carla estava numa fase muito ruim: a loja de pequeno porte que ela administrava junto com seu marido estava em uma época de “vacas-magras” e para piorar, ela estava endividada por causa de várias prestações após terem comprado um carro para facilitar a rotina da família, principalmente por causa de seu filho, que necessitava ser levado para a escola e com o carro, isso seria mais fácil…

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça

Além de todas essas questões, o casal tinha planos de construir uma casa, pois dividia moradia com os pais de Carla. Foi num momento de desespero que ela recebeu o conforto que precisava, ao ouvir o que estava sendo dito em um culto da Igreja Universal. Mal sabia ela a dor de cabeça que isso representaria no futuro... As reviravoltas fizeram com que esse conforto fosse convertido numa sensação extremamente oposta. Vamos te explicar todo o desenrolar dessa história…

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça 1

Esperando que a sua participação na Igreja Universal do Reino de Deus pudesse contribuir para a mudança da situação em que ela passava, ela começou a frequentar regularmente a agenda de cultos realizados. Entretanto, ela afirma ter sido coagida pelos administradores da Universal a doar tudo o que possuía, isso inclui o dinheiro, o carro recém-comprado e, como consequência, sua dignidade foi reduzida a praticamente nada, visto que as pessoas não perdoaram na hora de usar a vida de Carla como assunto para conversas de péssimo gosto.

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça 2

Visto os problemas que ela havia adquirido por causa dessa doação, ela disse ter mudado de ideia e quis voltar atrás com esse processo, mas o que ela não esperava era que a Universal se recusasse a devolver tudo que ela havia doado. Isso foi o suficiente para que ela reunisse esforços e entrasse com uma ação judicial contra a Igreja, para que recuperasse o valor dos bens que doou e também uma indenização por conta dos danos morais. No ano de 2012, a disputa teve um parecer e houve condenação.

Mulher consegue recuperar parte do que havia doado para a Igreja Universal depois de ir à Justiça 3

O grupo religioso foi condenado, tendo que pagar uma indenização por danos morais no valor de R$20 mil reais além de devolver o valor de parte dos bens que Carla havia doado. Entretanto, a igreja recorreu e o caso foi direcionado para o STJ, o Superior Tribunal de Justiça. O recurso foi negado, mas ainda cabem outros. A BBC Brasil procurou respostas da Igreja Universal para o caso, mas tudo que recebeu foi uma nota “o dízimo e todas as doações recebidas pela Universal seguem orientações bíblicas e legais, e são sempre totalmente voluntários e espontâneos".

A “Fogueira Santa”

A “Fogueira Santa”

O episódio mais extremo de doação foi a “Fogueira Santa”, sobre o qual Carla descreve como: "O problema é que tinha um evento especial, a Fogueira Santa, onde as pessoas iam e doavam casa, carro. E eu não sei o que me deu... Eu estava desesperada." Outro fator agravante para o estado de desespero de Carla era a “maldição” que poderia cair sobre aqueles que não doassem o dízimo para a Igreja. O que ela fez então foi vender o carro recém-comprado e doou o valor para a Igreja. Não somente isso, alguns itens de sua casa foram doados…

A “Fogueira Santa” 1

Além do valor em dinheiro do carro, ela doou um computador, um aparelho de fax, uma impressora, dois aparelhos de ar condicionado que eram de sua loja, joias, colchão e alguns itens de cozinha que ela tinha ganhado de sua mãe. O pior de tudo foi que essas doações foram feitas sem que seus parentes soubessem...O marido de Carla, João Henrique, descobriu tudo que havia sido “doado” por Carla pouco tempo depois. Segundo ela, ao chegar em casa, o marido deu um "chacoalhão" e foi ai que ela “caiu em si” novamente.

A “nuvem negra”

A “nuvem negra”

Nesse momento que ela “recuperou” a consciência. Ela afirma que foi como se tivesse sofrido uma lavagem cerebral e que a “nuvem negra” que pairava sobre sua cabeça havia ido embora, no momento em que ela e o marido conversaram. Os dois foram até a igreja no mesmo dia para recuperar os itens, mas receberam de volta apenas o colchão e os itens de cozinha porque a mãe de Carla havia mantido a nota fiscal daquilo que ela deu a filha. Em seguida, Carla registrou um B.O. e entrou em contato com um advogado. Após a Decisão do STJ, ela ainda aguarda um posicionamento da Igreja.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte das imagens: Twitter 1 / Twitter 2 / Twitter 3 / Twitter 4 / Twitter 5 / Pixabay/

A “nuvem negra” 1
49
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Como Se Lembrar das Suas Vidas Passadas