0 Comentário

Pastor fazia buracos em banheiros públicos para olhar mulheres

Um pastor evangélico de Brasília foi preso pela Polícia Militar e o caso é para indignar qualquer um. O homem chamado Peterson William Fontes, de 41 anos, foi preso pela PM porque ele agia fazendo buracos em banheiros químicos com a intenção de espiar mulheres. Fontes foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). No local, era possível ver que ele portava algumas ferramentas como uma lâmina de serra, um maçarico e ainda fluido para isqueiro. E eram estas ferramentas que o pastor utilizava para fazer buracos nos banheiros de plástico.

Pastor fazia buracos em banheiros públicos para olhar mulheres 1

Fontes estava fazendo os buracos no Parque da Cidade e ele vai responder por crimes de importunação sexual e ainda por dano. Se houver condenação, o homem pode ficar na cadeia de 1 a 4 anos. O pastor utilizava as ferramentas com o intuito de fazer frestras e olhar as mulheres que iam utilizar o banheiro. Fontes é pastor e bispo do Ministério Atraindo as Nações ao Altar de Deus. Além disso, em seu facebook ele se descreve como um radialista, escritor e apaixonado por Jesus Cristo. Durante a abordagem da polícia, o homem afirmou ser apenas um vendedor de colchões.

Pastor fazia buracos em banheiros públicos para olhar mulheres 2

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis

Em 2013, um outro pastor evangélico ficou muito conhecido e não foi por suas pregações. O homem chamado Valdecir Picanto Sobrinho, de 59 anos, foi preso em Aporé, Goiás. De acordo com a polícia, o homem abusava sexualmente de mulheres falando que seu pênis era abençoado. Algumas fiéis relataram que os abusos aconteciam logo depois dos cultos e ele ordenava para que fizessem um sexo oral nele com o intuito de receber o espírito santo através da ejaculação do pastor. Havia acusação de que ele inclusive havia abusado de um grupo de idosas.

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis

Na fala do pastor, ele afirmava ter tido um encontro com Jesus em um bordel e Ele o ordenou para que ele distribuísse o leite sagrado por todo o estado, começando por Aporé. Quando entrava na viatura da polícia, o pastor ainda falou que estavam prendendo um servo do Senhor e que ele continuaria o seu belo trabalho na prisão. O homem foi preso em flagrante enquanto esfregava o pênis no rosto de uma comerciante, a quem prometia boas vendas se ela deixasse ser derramada pelo líquido divino. Na época, o pastor foi liberado depois de pagar fiança.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte: Twitter / Diario do Sertao / PMDF / Metropoles

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis 1

A Policia Civil concluiu no final de maio que o pastor George Alves matou o filho, Joaquim Alves Salles de 3 anos, e também o enteado Kauã Salles Butvosky de 6 anos. A perícia afirma que o pastor estuprou as crianças, as agrediu e colocou fogo nelas ainda vivas, porém inconscientes. A história aconteceu na cidade de Linhares, na região norte do Espírito Santo, o que George contou no princípio era que ele encontrava-se sozinho em casa quando um incêndio atingiu apenas o cômodo em que as crianças encontravam-se dormindo.

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis 2

Em sua primeira aparição para as câmeras da TV e outros veículos de imprensa, o pastor George Alves, aparentava estar muito abalado com a situação, inclusive chorou e afirmou que havia tentado salvar as crianças. Porém, agora a polícia afirma que ele mentiu e que os fatos verdadeiramente não aconteceram dessa forma. A mãe de Kauã e Joaquim, que também é pastora, no momento do crime, encontrava-se em Minas Gerais com o filho mais novo do casal e não é suspeita.

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis 3

O pastor já foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulneráveis. A soma das penas pelos dois crimes pode chegar a 126 anos.

Explicação do crime
O delegado André Jaretta, um dos responsáveis pela investigação, afirmou que são diversos os indícios que demonstram que, na madrugada daquele dia, o investigado, molestou as duas crianças, tanto o filho biológico Joaquim quanto o enteado Kauã, mantendo o ato libidinoso. AInda segundo Jaretta, para tentar ocultar o ato sexual, confirmado pela perícia, o pastor agrediu as crianças.

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis 4

As agressões foram comprovadas pela presença de sangue no banheiro e que foi comprovado ser de Joaquim. Jaretta também afirmou que as vítimas estavam vivas, mas desacordadas, quando o pastor as colocou na cama e cruelmente ateou fogo nas crianças, fazendo com que morressem naquele cômodo. Kauã e Joaquim morreram devido a carbonização.

Pastor evangélico de Goiás é preso por abusar de fiéis 5

O delegado André Jaretta ainda que explicou que a presença de fuligem em ambas traqueias fizeram com que o exame comprovasse que ainda estavam respirando quando começou o incêndio. Logo após o incêndio, o pastor saiu de casa, mas não pediu socorro, mas esperou que alguém aparecesse. Segundo o delegado, o investigado foi para a parte de fora da casa, sem abrir o portão, andando de um lado para o outro, até que os vizinhos vissem o que havia acontecido. Eles tentaram ajudar, mas quando chegaram não havia mais condições de socorro.

Exames

Exames

Foram feitos diversos exames para se chegar às conclusões sobre o crime entre eles: exame de necrópsia, exame de sangue das crianças, laudo de corpo de bombeiros, perícia da policia civil, perícia computadorizada (simulador do incêndio), exame de corpo de delito no pastor, exame de DNA, exame de luminol (vestígio de sangue), PSA (exame que mostrou a presença de sêmen no ânus dos meninos). Foram mais de 20 laudos.

Exames 1

Comoção

Um dia após o crime, o pastor George Alves comandou um culto na Igreja Batista Vida e Paz, na cidade de Linhares, da qual faz parte. No calor da emoção, o casal de pastores, pois a sua esposa, Juliana Salles também estava presente, os fiéis abraçaram e os confortaram. Pouco antes do pastor ser preso, no dia 21 de maio, os moradores dacidade de Linhares fizeram uma homenagem aos irmãos carbonizados em um ato comovente simbólico em frente à casa deles. A Justiça prorrogou a prisão preventiva de George Alves por mais 30 dias.

Comoção

Outra filha morta

No tempo em que ainda não haviam sido concluídas as investigações, o pastor George Alves, chegou a falar de seu drama quando ele e sua esposa haviam perdido a filha Helena devido à uma doença que causava uma anomalia no intestino. À epoca George afirmou que: “Não tem uma resposta pro mundo se não for Deus, se eu não tivesse Deus eu não estaria aqui, porque há menos de dois anos eu já perdi uma menina com três meses por uma doença. Creio que Deus tem um plano sobrenatural sobre essas coisas".

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Fotos: Twitter 1 / Twitter 2 / Twitter 3 / Twitter 4 / Twitter 5 / Twitter 6 / Twitter 7 / Twitter 8

Outra filha morta
0
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Como Se Lembrar das Suas Vidas Passadas