Incrível!São Paulo

Publicado 2018-10-17
0 Comentário

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York

Se você ainda não conhece Renê Silva, veio ao lugar certo porque aqui contamos quem ele é. Ele foi eleito pelo jornal The Guardian como um dos 6 Jovens que estão mudando o mundo (confira a máteria clicando aqui), também participa dos 100 antes dos 40 (anos), ranking dos 100 descendentes de africanos mais influentes no mundo e também do Ranking dos 30 antes dos 30 (anos) da Forbes Brasil e presidente do Portal Voz das Comunidades. Para alcançar esse reconhecimento, Rene tem sido uma voz importante sobre o que acontece dentro da comunidade.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 1

Renê ficou conhecido em 2010 por narrar nas redes sociais a ocupação policial do Complexo do Alemão, quando tinha apenas 16 anos. Segundo ele, "É um trabalho que eu venho fazendo há muitos anos dentro da comunidade. Tem muitos jovens lá que estão engajados com o Voz das Comunidadades e outros projetos sociais. Acho que esse reconhecimento não é só meu, não é só dos brasileiros que estão recebendo hoje em Nova York, mas é de todos os moradores de favela, todos os negros e negras do nosso país".

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 2

Antes disso, ele criou seu primeiro jornal aos 11 anos de idade e também escreveu seu primeiro livro aos 19 anos de idade. As favelas do Rio de Janeiro são vistas há muito tempo como violentas zonas proibidas, dirigidas por gangues de traficantes armados e Renê usou as mídias sociais para mostrar um lado mais simpático, complexo e esperançoso. "O importante de ser jovem e fazer o que faço nas favelas é criar novos pontos de referência", afirmou. "No passado, era o tráfico de drogas. Hoje, há mais reconhecimento das pessoas que estão tentando mudar a realidade do lugar onde vivem."

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 3

Depois de você conhecer apenas uma parte de tudo que ele faz, não é surpresa ele receber esse reconhecimento em forma de prêmio, com cerimônia que aconteceu em Nova York. Junto de Renê, outros brasileiros também foram homenageados, como Danilo Rosa de Lima, Djalma Ribeiro, Ligia Medeiros, Paulo Rogério Nunes e Stephanie Ribeiro, por trabalharem em prol da defesa e valorização dos negros no Brasil.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de se inscrever em nosso canal no Youtube!
Fonte das imagens: Instagram - Rene Silva

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 4

Carlos Tevez é um jogador de futebol argentino que atua como atacante e hoje em dia joga no Boca Juniors. Muito por conta de sua origem humilde, ele é adorado em sua terra natal. Porém, Tevez é um jogador que vez ou outra está envolvido em questões polêmicas e dessa vez uma declaração sua abriu caminho para uma discussão que está envolvendo toda a nação argentina. Recentemente o jogador declarou em entrevista que leva seu filho Lito, de 3 anos, para brincar com os meninos da favela para que ele tome uns tapas e não ''desmunheque''.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 5

Depois de dizer que hoje em dia passa cada vez mais tempo no bairro pobre e violento da capital argentina, o atacante fez a declaração infeliz sobre a criação do filho. “Eu o levo ao bairro comigo para se desenvolver com os moleques de lá, para ele jogar bola.”, disse o atacante pouco depois de declarar “Ele vai ao Fuerte Apache comigo. É pequeno ainda, mas pense: a mãe, as irmãs, as avós… Ele é o único homem. Se não o levo ao bairro comigo para que lhe deem uns tabefes, ele desmunheca”. E isso virou debate em toda a mídia do país.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 6

Para os portenhos, que já não estavam com muita graça com o jogador após ele dar declarações sobre seu contrato com o time chinês, onde declarou que em nenhum momento havia se esforçado para ter um bom resultado vestindo a camisa do Shanghai Shenhua e que o clube chinês teria pagado 400 mil por dia para que ele tirasse férias de 7 meses, essa foi a gota d’água. Debates na tv acusam Tevez de homofóbico e de ser limitado, e dizem que um ídolo nacional não pode dar esse tipo de declaração. Parece bem razoável que se espere isso de uma pessoa com tanta visibilidade...

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 7

A fala de Chavito foi interpretada pelos argentinos da seguinte maneira: se ele pensa que é possível mudar a orientação sexual de uma pessoa no tapa, para ele a homosexualidade é um “problema” que precisa ser “consertado”. Ele ainda aceita o uso de agressão física para que seu filho não se torne homosexual no futuro, como se isso fosse a solução de algum problema. Seja como for, uma declaração desse tipo vai contra tudo que se sabe sobre a homosexualidade, que não se trata de uma doença ou de um problema, uma vez que não é uma escolha do indivíduo e não é algo ''errado'' que deve ser ''corrigido''.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 8

Em um debate organizado pela Rádio Miltre, a mais ouvida de Buenos Aires, a professora Monica Java fez a seguinte declaração: “O fato de um ser humano acreditar que batendo em outro pode mudar sua orientação sexual me parece absolutamente assombroso. Tevez é um limitado. O que falta agora? Que ele o leve ao prostíbulo para perder a virgindade com uma veterana? A Argentina não depende da crise econômica. Depende da crise da educação”, detonou ela ao se referir ao atacante.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 9

Mas nem todos pensam como a professora e há discursos mais apaziguadores. Há também aqueles que acreditam que o atacante argentino falou ingenuamente e não teve intenção de ser homofóbico. Para o psicólogo Guillermo Werner “Tevez foi sincero e espontâneo. No bairro se fala assim, e não apenas nas favelas. Há pessoas que se contaminam com essa onda de politicamente correto que vivemos. Carlos demonstrou muita clareza que, se seu filho filho fosse homosexual, isso seria um choque. Depois você vê o que faz com essa informação, mas o choque do pai ninguém tira”, comentou ele à rádio.

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 10

Para o filósofo Marcelo Brown, que também participou do debate promovido pela Miltre, a fala de Tevez deve ser interpretada por outra vertente. Ele declarou: “Não creio que Tevez estivesse se referindo ao sexual, e sim ao um comportamento de vida. Ele não quer que seu filho, por exemplo, tenha vergonha ou nojo de beber em um copo de plástico em uma favela. Ele não se expressou bem, mas provavelmente quis dizer que quer que o filho saiba que na vida nem tudo é fácil, que há pessoas com muitas necessidades.”

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 11

De qualquer forma, tenha ele dito de forma ingênua ou com um pensamento machista, devemos nos lembrar que a violência não muda ninguém, pelo menos não para melhor, e que a homosexualidade existe desde sempre e em todas as espécies da natureza, sendo portanto uma coisa natural. Não podemos aceitar que qualquer pessoa sofra maus tratos, seja menosprezada ou vire alvo de piada porque tem uma orientação sexual diferente da maioria. E não é levando para a favela que alguém se ''desmunheca'', afinal, isso não existe.

Se gostou deste artigo, nos deixe um comentário, compartilhe com todos e nos acompanhe também no Instagram!
Imagens: Facebook/ Twitter/ Pixabay

Morador de favela do Rio, Renê Silva, ganha prêmio como um dos jovens negros mais influentes do mundo em Nova York 12
7
O que você acha?! Juntar-se à conversa
Tim acorda clientes 1h mais cedo com troca de horários por acidente
Os mais comentados