0 Comentário

Lei Lucas, criada em Campinas, agora vale para o país inteiro

É estranho pensarmos que nem sempre quando as crianças estão nas escolas, creches ou até berçários estão 100% seguras para receber os pequenos. E não podemos citar apenas o local se é bem equipado e se tem as coisas necessárias para o conforto e aprendizado da sua criança. Além disso, é preciso pensar se as pessoas que estarão próximas do seu filho vão estar preparadas não só em termos educacionais como atendê-lo em caso de alguma emergência e é por isso que a lei Lucas é tão importante para que não haja mais nenhuma vítima como o pequeno que dá nome à ela.

Lei Lucas, criada em Campinas, agora vale para o país inteiro 1

O que é a Lei Lucas? Bom, ela exige obrigatoriamente a realização de cursos de primeiros socorros para funcionários e professores de escolas públicas e privadas, de ensino infantil em todo país. Por que Lei Lucas? Durante um passeio com a escola onde estudava Lucas acabou se engasgado com um cachorro-quente. Mas as monitoras e responsáveis pelo passeio não souberam o que fazer na hora dos primeiros socorros. Ou seja, até a chegada do serviço especializado o menino não teve o tratamento adequado e veio a óbito em setembro do ano passado.

Lei Lucas, criada em Campinas, agora vale para o país inteiro 2

Com um atendimento de primeiros socorros, Lucas, que tinha 10 anos de idade, poderia ter sido salvo, mas sem treinamento as monitoras não sabiam como proceder. Desde então, a mãe do menino, Alessandra Begalli, lutava para a criação da lei que obrigasse um treinamento em primeiros socorros para pessoas que trabalhem com crianças em institutos, escolas, creches, etc. sejam elas públicas ou privadas. Em maio, a cidade de Campinas, em São Paulo, onde o caso aconteceu, já havia sancionado a lei municipal. Alessandra ainda afirma que a lei evitará que outras crianças venham a morrer como seu filho, Lucas.

Lei Lucas, criada em Campinas, agora vale para o país inteiro 3

Em outubro, a lei foi validada para todo o território nacional e tem 180 dias para entrar em vigor. O projeto foi elaborado pelos vereadores de Campinas: Jorge da Farmácia (PSDB), Marcelo Silva (PSD), Antônio Flores (PSB), Rodrigo da Farmadic (PP), Permínio Monteiro (PV), Rubens Gás (PSC) e Carmo Luiz (PSC). De acordo com a ONG Criança Segura, baseando-se no Ministério da Saúde, 826 crianças de 0 a 14 anos morreram no ano de 2016 por conta de asfixia mecânica, como aconteceu com o menino Lucas. Daqui pra frente, com uma melhor preparação, a ideia é que este número baixe.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário em nossa página! Compartilhe com os seus amigos e não esqueça de seguir o nosso perfil no Instagram!
Fonte: Pixabay

Lei Lucas, criada em Campinas, agora vale para o país inteiro 4

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Sabe aquela ideia que as pessoas têm de filme de Bang-Bang com um caubói forasteiro habilidoso duelando com um assaltante de banco no meio da cidade? Ou de pessoas brigando em bares e sendo arremessadas na água dos cavalos? Bem, talvez não tenha sido bem assim... Confira neste vídeo os mitos em que muitos acreditam sobre o Faroeste, mas estão longe da realidade:

7 frases que você deve evitar dizer às crianças

Educar crianças é um exercício constante e com certeza não é uma tarefa fácil. Ser cuidadoso com o que dizer é sempre muito importante, pois é necessário ensinar as crianças a serem críticas desde cedo para que possam aprender a pensar por si mesmas e não serem facilmente influenciadas. Nem sempre aquilo que ouvimos durante a vida inteira é necessariamente benéfico para nosso desenvolvimento e por isso separamos 7 exemplos sobre o que evitar dizer às crianças. Se você tem filhos ou convive com crianças, não deixe de ler este artigo!

7 frases que você deve evitar dizer às crianças

7. “Você sempre deve obedecer os mais velhos”

Quando se diz essa frase, a criança entende que deve obedecer à qualquer pessoa mais velha e isso pode expor a criança à muitos riscos como confiar em adultos que podem oferecer alguma ameaça à criança. Ao invés disso, melhor seria dizer “Obedeça à seus pais” ou a alguém de confiança como tios, avós, etc. Ao delimitar a quem a criança deve obedecer, seu senso crítico se torna mais aguçado e assim ela consegue diferenciar por si mesma com quem ela deve se sentir segura.

7. “Você sempre deve obedecer os mais velhos”

6. “Pare de chorar”

Ao ver uma criança chorar, pergunte a ela “o que está acontecendo?” ou “por que é que você está chorando?” e continue perguntando “por que você está triste?” ou se “é algo que está te machucando?”, desse modo, você ajuda a criança a identificar qual é a emoção que ela está sentindo no momento. Ao repreender o choro de uma criança, ela pode entender que é ruim demonstrar emoções e pode se tornar cada vez mais reservada e apática, pois acha que é errado manifestar qualquer emoção ruim. Isso faz com que ela esconda aquilo que a incomoda por medo de ser repreendida.

6. “Pare de chorar”

5. “Não seja egoísta” ou “Você tem que dividir!”

Quando se diz isso a uma criança, isso pode levá-la a entender que ela não possui nada e que deve dividir tudo ao seu redor, fazendo com que no futuro ela assuma um comportamento em que acha que devem sacrificar tudo pelo outro, não protegendo seus próprios valores ou aquilo que possui, pois acha que não merece aquilo que tem. O correto seria dizer, “você deixaria que ele(a) brincasse com seu brinquedo um pouco?” ou “que tal trocarem os brinquedos entre vocês, assim todos podem brincar?”. Dessa maneira você dá a criança a oportunidade de administrar aquilo que ela possui. Caso a criança não seja a favor de compartilhar, não insista no momento.

5. “Não seja egoísta” ou “Você tem que dividir!”

4. “Quem te ensinou isso?”

Ao dizer esta frase, a criança não se sente responsável por aquilo que fez e isso lhe dá a liberdade de transferir a culpa de seus atos para outras pessoas. Nesses casos, o melhor a se fazer é perguntar “Por que você fez isso?”, assim você dá a oportunidade à criança de explicar suas próprias ações e refletir sobre o que ela fez para que não haja inconsequentemente no futuro, fazendo o que quiser e transferindo a culpa para os outros.

4. “Quem te ensinou isso?”

3. “Olha como ele(a) é comportado(a) e você não”

Ao ser comparada com outras crianças, a sua criança acaba se sentindo inferior com relação às outras e sente desestimulada a tentar ser melhor. Por ter sido comparada à outra e estar em desvantagem com relação à outra criança, isso acaba afetando sua auto-estima. Para evitar que isso aconteça, encoraje a criança, dizendo “Eu te amo, você consegue fazer isso”, assim ela se sentirá muito mais motivada e, provavelmente, será bem-sucedida naquilo que está fazendo no momento. Lembre-se que toda criança é única e tem um talento próprio.

3. “Olha como ele(a) é comportado(a) e você não”

2. “A gente vai conversar sobre isso em casa”

Ao ameaçar uma criança, isso lhe dá margem para que ela pense que poderá apanhar de seus pais ou responsáveis, ou que eles não gostam dela e, por fim, acabará sentindo medo de ir para casa. Ao invés de ser amada, a criança passa a ser ameaçada e a casa acaba deixando de ser um lugar em que a criança se sente segura. Ao invés disso, diga a criança o que te incomodou com o comportamento dela e assim ela vai aprendendo a considerar o seus sentimentos e a não lhe magoar no futuro.

2. “A gente vai conversar sobre isso em casa”

1. “Você é muito jovem para querer saber disso”

Quando a criança escuta essa frase, ela vê que você evita o assunto e pode escolher outra pessoa para responder à pergunta feita. Se você receber alguma pergunta desconfortável de uma criança, lembre-se que ela pode receber informações de outras pessoas ou fontes que não são necessariamente confiáveis ou apropriadas. Diga à criança “não estou pronto(a) para responder agora, me dê mais um tempo para pensar”. Lembre-se de não dispensar a criança e sim procurar respondê-la da melhor maneira possível, assim você continua como uma figura de autoridade e confiança para ela.

O que você achou do artigo? Caso tenha alguma dica a acrescentar, não deixe de comentar! Compartilhe com os seus amigos e com a sua família e não esqueça de curtir a nossa página no Facebook!
Fonte: Starstock

 1. “Você é muito jovem para querer saber disso”

Não perca o novo vídeo do nosso canal do Youtube! Nem todas as mulheres se sentem atraídas pelos mesmos traços nos homens. Ainda assim, o processo de evolução humana tornou certas características atraentes para a maioria das mulheres. Quer saber quais são? Confira neste vídeo:

24
O que você acha?! Juntar-se à conversa

Idoso é preso após "cheirar e agarrar" criança de 10 anos